PUBLICIDADE
Esportes

Candidato a titular, Willian crê estar em melhor momento da carreira

Willian vem pedindo espaço na Seleção Brasileira há algum tempo por conta do seu ótimo futebol. No último domingo, o atacante do Chelsea iniciou a partida contra a Croácia como titular pelo fato de Neymar ainda estar voltando de lesão. No entanto, no segundo tempo, ao lado do craque do Paris Saint-Germain e com Coutinho [?]

15:15 | 05/06/2018

Willian vem pedindo espaço na Seleção Brasileira há algum tempo por conta do seu ótimo futebol. No último domingo, o atacante do Chelsea iniciou a partida contra a Croácia como titular pelo fato de Neymar ainda estar voltando de lesão. No entanto, no segundo tempo, ao lado do craque do Paris Saint-Germain e com Coutinho deslocado para o meio-campo, mostrou que o time canarinho pode render muito mais com um quarteto ofensivo composto também por Gabriel Jesus.

A agressividade, rapidez e capacidade de Willian para furar as linhas de defesa de vêm fazendo com que ele vença a dura concorrência no ataque por uma vaga de titular do Brasil na Copa do Mundo. Porém, mesmo acreditando estar no melhor momento de sua carreira, o jogador do Chelsea garante que ainda não se sente uma unanimidade na Seleção.

?Sem dúvida é um momento especial, acho que é o melhor momento da minha carreira. Fiz uma boa temporada com o Chelsea, ganhando troféu de melhor jogador da temporada pelos meus companheiros. Fiquei feliz com isso. Agora, o importante é dar sequência, não posso me acomodar?, afirmou Willian antes de falar sobre a questão de titularidade.

?Não ficara surpreso [se Tite me deixasse na reserva]. Nunca me senti titular absoluto, também não me sinto reserva. Me sinto um jogador importante, que pode ajudar a Seleção Brasileira. Claro que estou preparado para continuar jogando, me sinto como alguém que pode ajudar a Seleção de alguma forma?, completou.

Essa é justamente a grande dúvida do técnico Tite a poucos dias da estreia do Brasil na Copa do Mundo. A equipe canarinho entrou em campo no último domingo com três volantes (Fernandinho, Casemiro e Paulinho) e não conseguiu criar muito nos primeiros 45 minutos de jogo. Já com a entrada de Neymar no segundo tempo e a manutenção de Willian, o time foi para cima e, muito mais criativo, conseguiu chegar aos gols da vitória.

O grande problema é que nem sempre a Seleção Brasileira terá condições de se expor tanto durante o Mundial. Com apenas dois volantes em campo, sendo que Paulinho costuma apoiar bastante o ataque, Tite teme que o time fique desguarnecido na defesa, especialmente em ocasiões de contra-ataque.

?Estamos preparados para jogar das duas formas. É claro que quem vai decidir nossa formação é o Tite, mas, como sempre digo, nós jogadores temos que estar preparados para ajudar a Seleção Brasileira. Estou confiante, cério que são duas formas diferentes de jogar e vamos esperar para ver. Temo essa semana para trabalhar até domingo, dia do próximo jogo?, concluiu Willian.

Resta saber se Tite dará alguma pista à imprensa em relação ao seu time ideal até a próxima sexta-feira, dia em que a Seleção Brasileira se despede do CT do Tottenham para viajar rumo a Viena, local do amistoso do domingo, contra a Áustria, último adversário do Brasil antes de sua estreia na Copa do Mundo. De lá, a delegação verde e amarela vai direto para Sochi, na Rússia, onde ficará hospedada durante todo o Mundial.

 

Gazeta Esportiva

TAGS