PUBLICIDADE
Esportes

Adversária do Brasil na Copa, Sérvia é derrotada pelo Chile em amistoso

Se a Seleção Brasileira vive grande momento e chega na Copa do Mundo no auge de sua forma e de suas atuações, o mesmo não pode se dizer de uma de seus concorrentes diretos no grupo: a Sérvia. Nesta segunda-feira, no Estádio de Graz, na Áustria, os adversários do time de Tite na terceira rodada [?]

17:30 | 04/06/2018

Se a Seleção Brasileira vive grande momento e chega na Copa do Mundo no auge de sua forma e de suas atuações, o mesmo não pode se dizer de uma de seus concorrentes diretos no grupo: a Sérvia. Nesta segunda-feira, no Estádio de Graz, na Áustria, os adversários do time de Tite na terceira rodada tiveram uma atuação muito ruim e acabaram derrotados pelo Chile por 1 a 0.

O gol dos comandados de Reinaldo Rueda, ex-treinador do Flamengo, foi marcado já na reta final da partida, aos 42 minutos, pelo zagueiro Maripán, que aproveitou a bola aérea para testar firme para o fundo das redes. Fora da Copa do Mundo e em processo de renovação, o Chile apresentou problemas defensivos, que nem assim foram aproveitados pelos sérvios, apesar de muitas chances criadas.

Antes da estreia no Mundial da Rússia, o técnico Mladen Krstajic tem apenas mais um amistoso. No sábado, a Sérvia enfrenta a Bolívia, novamente Graz, na Áustria. A estreia na Copa está marcada para o dia 17 de junho, diante da Costa Rica, em Samara. Cinco dias depois, o rival será a Suíça, em Kaliningrado. Na última rodada do grupo E, o adversário é o Brasil, em Moscou.

O JOGO

O início de jogo foi de pressão intensa do Chile, que apertava a saída de bola da Sérvia e conseguia ter o controle da partida, criando chances e assustando os futuros adversários do Brasil. Aos poucos, porém, a intensidade chilena foi dando lugar a uma passividade e marcação mais baixa, já em seu campo defensivo.

Mesmo sem Matic, que iniciou no banco de reservas, os sérvios passaram a equilibrar o jogo e ter a bola, mas ainda pecando na criação para infiltrar na defesa montada pelo ex-treinador do Flamengo, Reinaldo Rueda. A primeira oportunidade veio aos 18 minutos, com Radonjic, que fez linda jogada individual e arrematou firme, obrigando grande intervenção de Arias.

As marcações se sobressaíram no restante do primeiro tempo e as oportunidades de gol cessaram consideravelmente. Porém, com a Sérvia melhor em campo. A mais clara oportunidade saiu já aos 39 minutos, quando Kolarov invadiu a área chilena pela esquerda e arriscou um chute cruzado, no qual a bola saiu literalmente raspando a trave.

O segundo tempo começou com a Sérvia melhor e disposta a tirar o zero do placar na Áustria. Aos seis minutos, Radonjic ficou sozinho na entrada da área, em plenas condições de finalizar, mas a bola saiu pela linha de fundo. Depois, o mesmo Radonjic saiu novamente na cara do gol, mas perdeu o ângulo e viu Arias fechar bem para fazer a defesa.

A partir dos 20 minutos, um apagão tomou conta da Sérvia. O Chile, que pouco criava ofensivamente, teve duas grandes chances de marcar. Primeiro, Valdes chutou à queima-roupa da entrada da área e Stojkovic espalmou a bola para escanteio. Aos 29 minutos, Junior Fernandez fez toda a jogada e deixou Ángelo Henríquez livre para abrir o placar. O camisa 22, porém, perdeu o gol mais feito do dia, debaixo da trave.

A pressão, enfim, culminou em gol, já nos minutos finais da partida. Aos 42 minutos, Maripán completou para a rede e deu a vitória ao time comandado por Reinaldo Rueda, em uma partida que foi de poucas emoções.

Gazeta Esportiva

TAGS