PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Tite fala sobre oscilação no desempenho da Seleção Brasileira contra o Peru

De acordo com o treinador, a instabilidade se deu devido ao Brasil não marcar o segundo gol

09:36 | 06/07/2021
Tite acredita que a oscilação do Brasil se deu pela equipe não marcar o segundo gol (Foto: Carl de Sousa/AFP)
Tite acredita que a oscilação do Brasil se deu pela equipe não marcar o segundo gol (Foto: Carl de Sousa/AFP)

Nesta segunda-feira, o Brasil derrotou o Peru por 1 a 0, no Estádio Nilton Santos, e avançou à final da Copa América. Depois de controlar as ações ofensivas na primeira etapa, a Seleção baixou o ritmo no segundo tempo, vendo os peruanos crescerem na partida.

Após o jogo, Tite falou sobre a oscilação do time no confronto, destacando que a partida ficou perigosa a partir do momento em que o Brasil não marcou o segundo gol na etapa inicial.

“O jogo é feito de etapas. Você não passa 90 minutos sendo dominador, tendo domínio e controle. São situações diferentes. Domínio é ficar com a bola e criar oportunidades, controle é não dar ao adversário chances e oportunidades. Na maior parte do jogo, você busca o controle”, afirmou Tite.

“Ele (Gareca) fez um 5-4-1 no primeiro tempo e, depois, fez um 4-4-2, no segundo tempo. Então, ele também trouxe uma situação de desgaste nosso. O jogo estava vivo enquanto não fizéssemos o segundo gol, e essa foi nossa proposta, buscar o segundo gol. Porque, senão, fica um jogo perigoso e nervoso”, completou.

Tite voltou a falar do estado do gramado do Nilton Santos e ressaltou a qualidade do adversário da Seleção Brasileira nesta noite.

“O jogo tem duas equipes, com qualidade técnica dos dois lados, com a possibilidade de substituições que te dão frescor. Porque existem as circunstâncias do jogo, porque joga em um campo nervoso. Vê o gol do Paquetá, a bola faz assim (faz o gesto da bola subindo). Parece um eletrocardiograma na condução. Futebol é um esporte coletivo, você não é dominador por 90 minutos. Quando você não domina ou não faz, precisa ser consistente. Quando tem esse ponto de equilíbrio, está mais perto de vencer”, finalizou Tite.

O adversário do Brasil na final da Copa América sairá do confronto entre Argentina e Colômbia, que acontece nesta terça-feira, às 22h, no Mané Garrincha. A grande decisão acontece no sábado, às 21h, no Maracanã.