Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Flamengo perde para o Athletico-PR na Arena da Baixada e fica mais distante do título

Com a vitória do Internacional, o Rubro-negro carioca fica a sete pontos do líder

O Flamengo se complicou na briga pelo título. Sem inspiração e mal tecnicamente, o clube carioca perdeu para o Athletico-PR, neste domingo, por 2 a 1, na Arena da Baixada, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com a derrota, o Flamengo viu a diferença para o líder Internacional aumentar para sete pontos. O Colorado venceu o Grêmio. Agora, o clube carioca não depende apenas de si para ser campeão.

O Flamengo continua na terceira colocação do Brasileiro, com 55 pontos. O Fla volta a campo na quinta-feira para enfrentar o Grêmio, no Sul, às 20h, em jogo atrasado. O Athletico-PR terá um compromisso fora de casa e encara o Ceará, no Castelão, no domingo. O clube paranaense pulou para 42 pontos e está na 11ª colocação. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Sem Rodrigo Caio, lesionado, e Bruno Henrique, suspenso, Rogério Ceni optou por Gustavo Henrique ao lado de Willian Arão, mantido na zaga, e escalou Vitinho no ataque. As alterações do técnico na segunda etapa não surtiram efeito.

O Flamengo tinha a posse de bola e buscava encontrar espaços, mas não conseguia criar e sofria para acertar o passe que poderia gerar chance, possivelmente a dificuldade em se adaptar ao gramado sintético. O Athletico-PR, por sua vez, recuava e queria o contra-ataque. E foi assim que passou a ameaçar o clube carioca.

Abner Vinícius foi lançado, mas preferiu cruzar em vez de chutar. A zaga rubro-negra cortou. Depois, Hugo Souza precisou salvar o Flamengo. Ele defendeu chute de Carlos Eduardo. O rebote ficou com Kayzer, que emendou e viu o goleiro brilhar de novo. Porém, aos 24 minutos, ele nada pôde fazer. Nikão cruzou da direita e Abner apareceu livre na esquerda para completar de primeira: 1 a 0.

O lateral-esquerdo Abner quase ampliou. Pela terceira vez, ele surgiu livre pelo setor e obrigou Hugo Souza a evitar o segundo gol do Athletico. Com dificuldade para criar, o Flamengo encontrou a solução na bola parada. Arrascaeta cobrou falta e Gustavo Henrique cabeceou para empatar, aos 33 minutos: 1 a 1. 

Os donos da casa assustaram em bola parada. Nikão cobrou falta e Kayzer conseguiu cabecear, mas parou em Hugo Souza, em nova defesa difícil do goleiro, destaque carioca na primeira etapa.

A etapa final era amarrada, sem chances. Rogério Ceni fez as primeiras mudanças. Ele colocou Pepê e Pedro e sacou Éverton Ribeiro e Gabigol. O Flamengo buscava pressionar, mas não criava. Ceni pôs Rodrigo Muniz na vaga de Arrascaeta. De nada adiantou. O Flamengo continuou sem criatiavidade e inspiração.

O Athletico-PR queria o contra-ataque e conseguiu. Pepê perdeu a bola no ataque e os donos da casa aceleraram. Após cruzamento da direita, Kayzer surgiu na área e emendou: 2 a 1. Ceni lançou Matheuzinho e Michael. Também não surtiu efeito. O Flamengo se complicou na briga pelo título.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar