PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Maradona se recupera de cirurgia de hemorragia na cabeça

O astro já sofreu inúmeros problemas de saúde nos últimos anos, incluindo uma crise cardíaca por overdose de drogas em 2000 e, quatro anos depois, uma dupla doença coronariana e respiratória que o deixou à beira da morte

07:53 | 04/11/2020
Do lado de fora do hospital, fãs rezaram e deixaram mensagens para o ídolo. (Foto: Pedro Pardo / AFP)
Do lado de fora do hospital, fãs rezaram e deixaram mensagens para o ídolo. (Foto: Pedro Pardo / AFP)

O ex-jogador argentino Diego Maradona prossegue em recuperação nesta quarta-feira da operação para drenar uma hemorragia na cabeça, uma cirurgia bem-sucedida, de acordo com os médicos.

Cinco dias depois de comemorar 60 anos, o ídolo do futebol foi hospitalizado na segunda-feira em La Plata (60 km ao sul, de Buenos Aires) para uma série de exames médicos. Após o ex-jogador reclamar de um desconforto na cabeça, foi realizada uma tomografia computadorizada que detectou o hematoma, possivelmente resultado de um ferimento, segundo a imprensa local.

Ele foi levado na terça-feira de modo emergencial para um hospital da cidade de Olivos, ao norte da capital argentina. "Diego vai continuar em observação. O hematoma foi drenado com sucesso. Diego tolerou bem a cirurgia. Ele está acordado e está tudo bem. Ele está sendo monitorado". afirmou Leopoldo Luque, médico pessoal e um dos cirurgiões.

A intervenção durou uma hora e 20 minutos. Do lado de fora do hospital, fãs rezaram e deixaram mensagens para o ídolo. O advogado do ex-atleta, Matías Morla, confirmou que a cirurgia foi um sucesso. "Me comuniquei com as autoridades da Clínica Olivos. Diego está bem e segue a sua recuperação", afirmou nesta quarta-feira.

Maradona sofreu inúmeros problemas de saúde nos últimos anos, muitos deles devidos a excessos. Entre os mais graves estão uma crise cardíaca por overdose de drogas em 2000 no balneário uruguaio de Punta del Este e quatro anos depois uma dupla doença coronariana e respiratória que o deixou à beira da morte.

Duas filhas do craque argentino, Dalma e Gianinna, do casamento com ex-esposa Claudia Villafañe, criticam as pessoas que assessoram o astro, mas negaram o boato de que buscam a tutela do pai.

"Como devem ser infelizes para inventar alianças e pedidos de tutela. É demais pedir que não falem em meu nome e da minha irmã quando nunca dissemos o que vamos fazer?", escreveu Dalma nas redes sociais, ao mesmo tempo que agradeceu o apoio dos fãs.

As duas o visitaram na clínica. "Acabei de sair da clínica e só quero agradecer a todos pelas demonstrações constantes de amor por meu pai, para minha irmã e eu, obrigado a todos que rezaram por ele", acrescentou Dalma.

Os outros três filhos de Maradona, de relações extramatrimoniais, do argentino são Jana, de 24 anos, Diego Junior, de 34 anos, e Diego Fernando, de sete. Morla afirma que ele tem ao menos outros três filhos em Cuba, ainda não reconhecidos.