PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Comissão de Ética do Futebol Brasileiro também vai investigar denúncias contra presidente do Barbalha

Cópia do processo em andamento no TJDF foi encaminha à Comissão por pedido da Procuradoria da Corte

Brenno Rebouças
23:26 | 29/05/2020
Lúcio Barão, presidente do Barbalha  (Foto: Reprodução / Youtube / Site Miséria)
Lúcio Barão, presidente do Barbalha (Foto: Reprodução / Youtube / Site Miséria)

O processo em que o presidente do Barbalha, Lúcio Barão, é investigado pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol do Ceará (TJDF-CE) por supostas irregularidades à frente do clube foi encaminhado, a pedido do procurador Luciano Bezerra, para a Comissão de Ética do Futebol Brasileiro. A câmara de investigação do órgão nacional também vai apurar as acusações.

A decisão foi tomada na última terça-feira, 26, por ordem do presidente da comissão. A cópia do processo foi enviada porque o TJDF-CE entendeu que dentre as denúncias feitos feito vice-presidente do Barbalha, Roberto Macedo, a de envolvimento em fraudes com apostas esportivas, oriunda de uma matéria exibida no programa Fantástico, da TV Globo, engloba também clubes filiados a outras federações, por isso merecia investigação nacional.

Quanto ao processo local, o inquérito acontece em segredo de justiça. As oitivas (ouvir pessoas envolvidas) já iniciaram e Lúcio Barão deve depor na segunda-feira, pela manhã, ao auditor Frederico Bandeira, que conduz a investigação. O dirigente está afastado por 30 dias do cargo de forma preventiva.

O inquérito foi instaurado na segunda-feira, 25, após despacho do presidente do TJDF-CE, Tiago Albano, após pedido da Procuradoria da Corte. As denúncias contra o presidente do Barbalha foram feitas ao órgão no dia 21 de maio.