PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Denunciado no TJD-CE, presidente do Barbalha ataca O POVO com acusações descabidas

20:50 | 21/05/2020
Barbalha pode estar no meio de um esquema de fraude que envolve jogos fantasma  (Foto: Barbalha FC/Facebook)
Barbalha pode estar no meio de um esquema de fraude que envolve jogos fantasma (Foto: Barbalha FC/Facebook)

Presidente do Barbalha, Lucio Barão acusou nesta quinta-feira, 21, sem qualquer apresentação de provas, o Grupo de Comunicação O POVO de receber dinheiro para publicar matéria sobre a denúncia contra ele encaminhada ao Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol (TJDF-CE).

A informação veiculada na manhã desta quinta segue critérios de noticiabilidade, assim como princípios básicos do jornalismo: a imparcialidade e o pluralismo. O Esportes O POVO teve acesso com exclusividade ao processo protocolado no TJDF, de denúncia sobre supostas irregularidades, como lavagem de dinheiro, desvio de verba e fraude em apostas.

A reportagem apresenta informações da denúncia que constam no processo. Na mesma matéria, o presidente do Barbalha é ouvido e dá o seguinte posicionamento, citando ainda o Fantástico, programa da Rede Globo que noticiou no domingo, 17, sobre suposto esquema de fraude em apostas esportivas no qual o o clube cearense estaria envolvido:

"Não tem nenhum processo, não fui indiciado de nada. Fui uma suposta vítima, que deu uma entrevista de 20 minutos ao Fantástico e (na matéria) eu só falei dez segundos."

Após publicação da matéria pela manhã, o Barbalha emitiu, à tarde, amplo posicionamento do presidente Lucio Barão rebatendo as denúncias contra ele. O Esportes O POVO noticiou o esclarecimento.

Entretanto, na nota de posicionamento divulgado pelo clube, o presidente Lucio Barão também acusa O POVO. "Deixo a minha indignação, o meu repúdio em relação à referida publicação e acredito ter sido mais uma vez vítima de uma matéria paga."

Nota da redação: O POVO reafirma o compromisso histórico com a informação, com fatos, sem fazer juízo de valor, pois este cabe ao juízo competente. O processo citado está em trâmite na Justiça Desportiva e, assim, repudiamos qualquer tipo de acusação sobre a elaboração da matéria mediante pagamento. A partir de então, daremos sequência com notificação sobre tal acusação descabida e mentirosa. O Departamento Jurídico do O POVO já esta tomando as providencias cabíveis.