PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Clubes aprovam medidas de Liga para redução de salários de atletas na Itália

Acordo aconteceu com 19 agremiações, com exceção da Juventus que já se acertou com seus jogadores. Redução pode chegar até um terço do salário anual

Gerson Barbosa
14:31 | 06/04/2020
Bianconeris vão reduzir salários por quatro meses e devem fazer economia de R$ 510 milhões
Bianconeris vão reduzir salários por quatro meses e devem fazer economia de R$ 510 milhões (Foto: AFP)

Clubes da primeira divisão do Campeonato Italiano chegaram a um acordo com a Lega Serie A, responsável pela organização do torneio, sobre os salários dos jogadores nos próximos meses por conta da crise do novo coronavírus. A reunião realizada nesta segunda-feira, 6, contou com 19 equipes, com exceção da Juventus que já chegou em um acordo com seus atletas.

Os descontos foram decididos em duas categorias. Caso os jogos da Serie A não voltem a acontecer na temporada 2019/20, os vencimentos deve ser cortados em um terço do valor bruto anual, ou seja, quatro meses de salários. Se as partidas retornarem e a época seja concluída, o desconto deve ser de um sexto, o que equivale a dois meses.

As agremiações estão livres para negociarem com seus jogadores e comissões técnicas. A Juventus, única equipe não participante da reunião, já havia chegado a um acordo com seus atletas. Os Bianconeri divulgaram que os vencimentos de março, abril, maio e junho serão reduzidos. Segundo as contas do clube, essa redução salva cerca de € 90 milhões (equivalente a R$ 510 milhões). A equipe ainda disse que quando o futebol voltar, está pronta para negociar qualquer acréscimo com os envolvidos nos descontos.

O futebol na Itália parou no início de março, seguindo boa parte dos campeonatos pelo continente europeu. A Serie A não tem previsão de retorno. A organização responsável pela liga disse que pretende retomar o futebol em algum momento, mas reconhece que isso pode não acontecer.