PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Neymar cita retomada da confiança e reafirma desejo de ser melhor do mundo

Neymar voltou a jogar pelo clube e foi decisivo nas duas últimas vitórias da equipe pelo Campeonato Francês.

10:30 | 24/09/2019
Neymar vem de uma sequência de dois jogos marcando gols pelo Campeonato Francês.
Neymar vem de uma sequência de dois jogos marcando gols pelo Campeonato Francês.(Foto: Foto: Jeff Pachoud/AFP)

Depois de uma tentativa frustrada de saída do Paris Saint-Germain, Neymar voltou a jogar pelo clube e foi decisivo nas duas últimas vitórias da equipe pelo Campeonato Francês. Tentando retomar a boa fase, portanto, o brasileiro reafirmou um desejo antigo: ser o melhor jogador do mundo.

“Eu errei várias vezes, e recuperar a confiança custa caro…Mas acho que o ser humano falha, é normal, parte da vida. Crescemos e aprendemos com os erros. Quero ser o melhor jogador do mundo. Simples assim”, disse, em entrevista ao jornal britânico Mirror.

Para alcançar tal objetivo, Neymar tem noção de que precisa se esquivar das confusões tanto dentro quanto fora de campo e, sobretudo, utilizar a cabeça.

“Não sou uma pessoa que fala muito. Sou um cara reservado. Mas acabo ficando frustrado, com raiva, explodindo e não falo da forma certa. Estou tentando melhorar nisso…Quando você está bem mentalmente, as coisas acontecem naturalmente. Se você não está bem, as coisas não acontecem da forma como é esperado”, afirmou.

O camisa 10 do PSG comentou também sobre as recentes lesões, que atrapalharam muito o curso de sua carreira tanto nos clubes, quanto na Seleção.

“Quando você se sente confiante, pode arriscar coisas diferentes no campo. O pior momento da carreira da atleta é se lesionar. Tive duas sérias em dois anos, e fiquei sem jogar futebol por praticamente seis meses. Senti falta de fazer gols. Futebol é minha paixão”, declarou.

Por fim, Neymar foi questionado ainda sobre sua relação com os fãs, e citou o seu grande ídolo dentro do esporte atualmente.

“Fico grato e honrado por saber o que é ser fã. Eu saí do nada, também sou fã de muitas pessoas. E hoje, gosto de Stephen Curry. É o cara que mais admiro no esporte”, comentou.

“Meus pais, minha irmã, minha família e meus amigos. É para eles que jogo e treino todos os dias. Sei que estão sempre do meu lado. São as pessoas que me ajudaram quando eu não tinha nada”, continuou. “Às vezes é difícil, porque você precisa ser perfeito, e isso é impossível para um ser humano”, completou.

Você também pode gostar: