PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Ferroviário aposta em estreia de zagueiro na partida contra o Confiança

Com a lesão de Afonso e a suspensão de Da Silva, André Lima fará sua primeira partida na Série C

16:33 | 22/08/2019
André Lima se prepara para sua estreia na Série C.
André Lima se prepara para sua estreia na Série C. (Foto: Xandy Rodrigues/Divulgação/Ferroviário)

Apesar dos últimos resultados negativos, que tornaram o Ferroviário lanterna do 2º turno do grupo A da Série C, o Tubarão da Barra chega na última rodada com chances reais de classificação à próxima fase. Para isso, a equipe precisa vencer o Confiança e torcer para Imperatriz ou Santa Cruz não vencerem seus jogos. O desafio se tornou um pouco mais difícil com a suspensão do zagueiro Da Silva, expulso na última partida contra o Imperatriz, e a lesão do também zagueiro Afonso, que segue se tratando do departamento médico. Jogador da mesma posição dos ausentes, André Lima, de 33 anos, que ainda não atuou na Série C nesta temporada, tem a missão de proteger a defesa do time cearense.

André não participou anteriormente por conta de lesões. Em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira, 22, o atleta falou que o treinador do Ferroviário, Marcelo Veiga, vem trabalhando o psicológico dos jogadores, que ficou abalado após as cinco derrotas seguidas. “Eu acho que nessa partida vai ser totalmente diferente. O grupo está animado, sabe o objetivo e a importância dessa partida”, ressaltou.

O zagueiro também relatou que, além de ter atenção na defesa para não tomar gols, sua participação também pode ser importante no ataque, principalmente nas bolas paradas. “Sempre que tiver uma bola parada, não só eu, como o Luiz também, pode ajudar para concluir as jogadas”, disse o zagueiro.

Marcelo Veiga também falou à imprensa nesta quinta-feira. O técnico do Ferroviário, que está no comando da equipe há três jogos (duas derrotas e um empate), vê uma evolução da equipe em relação aos seus primeiros jogos. “A mudança foi gritante em relação aos dois primeiros jogos que comandei a equipe. A evolução aconteceu com naturalidade e nesse último jogo a equipe chegou num ponto bem próximo do ideal”, pontuou o comandante do Tubarão.

Sobre os motivos para a queda de rendimento, Veiga diz achar que eles “perderam um pouco da confiança, mas a gente está tentando retomar isso”.