PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Dirigentes de clubes gaúchos repudiam episódio de agressão à família gremista

O Internacional, mandante da partida, diz que está realizando a checagem das imagens e tomará as medidas cabíveis para "eventuais punições"

14:55 | 21/07/2019
A confusão aconteceu na noite desse sábado, após o confronto entre os dois principais times do Estado.
A confusão aconteceu na noite desse sábado, após o confronto entre os dois principais times do Estado.(Foto: Reprodução/Twitter)

Dirigentes dos clubes gaúchos Internacional e Grêmio repudiaram o episódio em que um grupo de torcedores colorado hostilizou uma mãe e o filho, que estavam torcendo para o clube tricolor no setor exclusivo para os mandantes da partida. O jogo terminou empatado e aconteceu no estádio Beira-rio, em Porto Alegre, na noite desse sábado, 20.

Em nota, o Internacional disse que lamenta o ocorrido, apontando que não houve bom senso e compostura necessária dos adultos envolvidos. “O clube está realizando a checagem das imagens para verificar todo o episódio. Assim, tomará as medidas cabíveis para eventuais punições tanto a torcedores quanto a funcionários da casa, conforme a regra do estatuto", declarou, no texto, o presidente Marcelo Medeiros.

Já o Grêmio, em publicação no Twitter, afirmou que a prioridade do clube é preservar a criança, que ficou muito assustada diante do confronto. A equipe também viabilizará um encontro entre os jogadores que se preocuparam com o incidente e a família agredida. “O Grêmio vai manter contato para ajudá-la a lidar da forma mais saudável possível com a situação”, garantiu Thiago Floriano, supervisor do Departamento do Torcedor Gremista.

O humorista Rafinha Bastos, natural de Porto Alegre, também se envolveu na situação. Ele entrou em contato com a mãe que aparece nas imagens e afirmou que dará todos os produtos do Grêmio que a criança quiser na vida. “E que eles três (os agressores) sejam banidos dos estádios pra sempre. Não tem volta”, desabafou em publicação no Twitter.

Redação O POVO Online