PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Argélia bate Senegal e leva o título da Copa Africana de Nações

18:51 | 19/07/2019
Argélia conquista a Copa Africana de Nações pela segunda vez
Argélia conquista a Copa Africana de Nações pela segunda vez (Foto: Javier Soriano/AFP)

A Argélia conquistou o título da Copa Africana de Nações, nesta sexta-feira, depois de bater o Senegal por 1 a 0 na decisão. Um gol de Baghdad Bounedjah, logo aos dois minutos de jogo, deu a vitória para os argelinos, que levantam a taça pela segunda vez em sua história.

O primeiro título dos argelinos foi em 1990, quando a seleção bateu a Nigéria na edição que aconteceu no país. Desde então a Argélia não chegava em uma final de Copa Africana.

Já o Senegal perdeu a oportunidade de levantar o título pela primeira vez. Liderados pelo craque Sadio Mané, que atua pelo Liverpool, os senegaleses jogaram a final pela segunda vez em sua história. A outra decisão foi só em 2002, quando a equipe perdeu para Camarões nos pênaltis.

O jogo – As redes não demoraram para balançar em Cairo. Logo na primeira chegada de perigo no ataque, aos dois minutos, a Argélia abriu o placar. O camisa 9 Baghdad Bounedjah recebeu em profundidade e bateu da entrada da área. A bola desviou na zaga, subiu muito e enganou o goleiro senegalês, caindo dentro do gol.

O Senegal só deu uma boa resposta aos 37 minutos, com M’Baye Niang. O centroavante recebeu de costas para a marcação, girou rápido e bateu forte. A bola, entretanto, subiu e passou raspando o travessão.

Na segunda etapa, a história do jogo parecia mudar logo aos 15 minutos, quando o árbitro viu um toque de mão do jogador argelino e marcou pênalti para Senegal. Depois de ser chamado pelo VAR para rever o lance na beira de campo, entretanto, ele alterou a marcação e a penalidade foi cancelada.

Mesmo assim, a pressão senegalesa pelo gol de empate continuou forte. Aos 23, Sabaly dominou na entrada da área, avançou e bateu em direção ao ângulo do goleiro Rais M’Bolhi, que voou bonito e fez uma defesa espetacular.

O jogo continuou movimentado, com Senegal tendo a posse de bola e a Argélia apostando nos contra-ataques. A última chance de Senegal foi em cobrança de falta, na última jogada da partida. A bola, entretanto, parou na barreira e o árbitro apitou o fim do jogo para a festa dos argelinos.

Gazeta Esportiva