PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Seleção brasileira leva quase 70 mil torcedores ao Maracanã

Mesmo com ingressos custando caro, o torcedor não mediu esforços para acompanhar a conquista do nono título da Copa América pela seleção

22:05 | 07/07/2019
Torcedores lotaram o Maracanã para acompanhar a final da Copa América
Torcedores lotaram o Maracanã para acompanhar a final da Copa América(Foto: Luis Acosta/AFP)

Dizem por aí que o torcedor brasileiro perdeu o gosto pela seleção. Mas a disputa deste domingo, 7, provou que a amarelinha é sim paixão nacional. Ainda que com ingressos a preços não muito populares, os torcedores foram em peso para o estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, torcer para o Brasil.

A equipe liderada pelo técnico Tite não só venceu a Copa América, como atraiu milhares de brasileiros muito animados para os seis estádios por onde passou durante a competição. Com um público de quase 70 mil pessoas, a presença de pessoas de todo o País tinha um mesmo propósito: fazer parte do maior evento de futebol da América do Sul.

E teve gente que até interrompeu a lua de mel só para ver a seleção brasileira em campo. O mineiro Thomaz Schoder conta que mesmo a esposa ficando chateada ele não poderia deixar de assistir a seleção jogar. Com mais quatro amigos, Thomaz foi ao Rio de Janeiro somente para assistir a final. Apesar dos preços salgados, segundo ele, valeu muito à pena. “Não é sempre que podemos ver a seleção e jogadores que atuam na Europa, por exemplo. Por ser uma final de campeonato é ainda mais animador”.

No entorno do estádio, o que se viam eram ruas tomadas pelas cores da seleção. Torcedores fanáticos, outros nem tanto. Pessoas sozinhas, em família e com amigos estavam com o sorriso no rosto até mesmo antes de começar a partida. Durante o “esquenta” do pré-jogo, o assunto era quase que unânime: o placar. Alguns chegaram a apostar que o Brasil venceria de 6 a 0 a equipe peruana.

O carioca Marcio Ferreira dividiu a euforia da final com mais cinco amigos. O comerciante discorda da meia entrada no Brasil. Para ele, os ingressos deveriam ser vendidos como na Europa, por exemplo. “Com a venda de meia entrada o valor do ingresso fica muito alto. Pra mim, o ideal seria valor único. Até mesmo para atrair mais público, principalmente quem acompanha o futebol. Quem vem para um jogo desses é privilegiado”, conta Marcio.

Já a bancária Mariana Leite, que foi de Minas Gerais ao Rio com o marido e o filho, conta que comprou antecipadamente e pôde inclusive parcelar o ingresso. “Nós também fomos ao Mineirão e o jogo foi incrível. Para ver a seleção vale o esforço”.

Com bem menos torcedores, os peruanos também foram apoiar sua seleção. Animados e muito simpáticos, estavam muito felizes com a chegada do Peru à final da Copa América. O engenheiro Juan Aliaga foi com o irmão e mais seis amigos para o Maraca. Para eles, o preço até que foi generoso por se tratar de uma final de campeonato. Por sorte, conseguiram comprar pelo site oficial da Conmebol – confederação sul-americana responsável pelo torneio, um dia antes da partida. “Estávamos ansiosos principalmente porque estavam revendendo as entradas por um preço absurdo. Conseguimos comprar acompanhando praticamente todos os dias o site oficial até aparecerem ingressos disponíveis”.

Para a organização do campeonato, os valores estavam acessíveis. Com uma renda de mais de 38 milhões de reais, a partida teve entradas que variavam entre R$ 130 (meia entrada) até R$ 890 (inteira). A receita milionária só ratificou que a paixão pelo futebol e pela seleção brasileira está bem longe de morrer.

Sayonara de Oliveira/Especial para O POVO