PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

VÍDEO: cearense Everton vibra com convocação para a Copa a América: "sonho realizado"

Atacante vive grande fase no Grêmio e celebrou a chance de disputar uma competição oficial pela Seleção.

17:42 | 17/05/2019
Everton vinha sendo chamado por Tite.
Everton vinha sendo chamado por Tite. (Foto: Lucas Figueiredo / CBF/Divulgação)

O técnico Tite convocou a Seleção Brasileira para a Copa América, nesta sexta-feira. O atacante cearense Everton, do Grêmio, foi um dos três jogadores que atuam no país a ser chamado (os outros foram Cássio e Fagner, do Corinthians). Após o anúncio, o atacante falou sobre a felicidade de representar o País.

“A gente fica muito contente. É o sonho de todo atleta, todo jogador, chegar na Seleção Brasileira. Hoje estou podendo realizar esse sonho, podendo representar o Grêmio e a nação gremista, é fruto de um trabalho que vem sendo reconhecido e fico muito feliz pela oportunidade mais uma vez”, confessou.

Ele revelou que estava na expectativa de ser chamado por Tite. Como vinha fazendo parte do grupo da Seleção nos últimos amistosos, confessou que seu trabalho foi bom, deixando o atleta com “friozinho na barriga”.

Uma vez convocado, Everton, que nasceu em Maracanaú e foi revelado pelas categorias de base do Fortaleza, destacou a qualidade daqueles que devem disputar posição com ele. Mesmo que eles joguem na Europa, o gremista sabe de sua qualidade e espera buscar espaço no time titular.

“A gente vai com humildade, com calma. A gente sabe que são atletas de alto nível, a maioria joga na Europa, mas a gente sabe que também temos qualidade. Vamos com os pés no chão, buscando nosso espaço, pra quando surgir a oportunidade aproveitar bem”, admitiu.

O atacante projetou os confrontos da primeira fase da competição, e acredito que serão difíceis. Porém, revelou o desejo de passar em primeiro, para disputar as quartas de final na Arena do Grêmio. A Seleção Brasileira está no grupo A, com Bolívia, Venezuela e Peru. A estreia será no dia 14 de junho, no Morumbi, às 21h30, contra a Bolívia.

Gazeta Esportiva