PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Ceará jogou 450 minutos a mais que o Fortaleza em 2019

Tricolor teve seis oportunidades para ter uma semana de preparação entre jogos; Alvinegro só duas

14:39 | 11/04/2019
Tempos de preparação para jogos dos treinadores foram diferentes até aqui
Tempos de preparação para jogos dos treinadores foram diferentes até aqui (Foto: Julio Caesar e Mateus Dantas/O POVO)

Ceará e Fortaleza se enfrentam pela terceira vez em 2019 neste domingo, 14, pela partida de ida das finais do Campeonato Cearense, e um fator entra em campo: o calendário. Até a bola rolar, o Alvinegro vai ter jogado 23 vezes na temporada, cinco a mais que o Tricolor.

Os dois tiveram nove jogos de Cearense e outros nove de Nordestão, totalizando 18, ou seja, o número de jogos do Fortaleza. Os cinco jogos de diferença do Ceará estão na Copa do Brasil (quatro) e Taça dos Campeões Cearenses, na derrota para o Ferroviário.

O calendário tem sido alvo de muitas críticas do treinador do Ceará, Lisca. E com certa razão. O Alvinegro de Porangabuçu não teve uma semana completa de preparação para um jogo desde fim de janeiro e início de fevereiro (entre embates contra CRB-AL e Floresta). Basicamente, o Vovô está há dois meses jogando todo fim e meio de semana.

Por entrar só nas oitavas de final da Copa do Brasil, o Fortaleza não precisou se preocupar com a competição até o momento. Isso, portanto, ajudou a aumentar os dias de preparação para jogos do Tricolor do Pici.

Segundo preparadores, o tempo ideal para se aprontar a uma partida de futebol é de uma semana, ou seis dias de treinos e um de recuperação. Na atual temporada, o Fortaleza teve esse período de preparação seis vezes, enquanto o Ceará teve apenas duas.

Os rivais fazem o terceiro Clássico-Rei do ano neste domingo, 14, na Arena Castelão, quando se enfrentarem pelo primeiro jogo das finais do Campeonato Cearense. O segundo está marcado para o dia 21, dando ao Ceará a terceira vez no ano a chance de se preparar para um jogo a semana inteira. Ao Fortaleza, será a sétima.