Participamos do

Coxa apresenta Giovanni como seu novo camisa 10

O Coritiba apresentou oficialmente nesta sexta-feira seu novo camisa 10, o herdeiro da camisa de Alex, o último grande ídolo do torcedor coxa-branca a utilizar essa camisa. O meia Giovanni, que ajudou o Goiás a conseguir seu aceso na Série B do Campeonato Brasileiro, chegou prometendo ao torcedor resultados. ?Estou muito feliz em estar vestindo [?]
21:45 | Jan. 18, 2019
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Coritiba apresentou oficialmente nesta sexta-feira seu novo camisa 10, o herdeiro da camisa de Alex, o último grande ídolo do torcedor coxa-branca a utilizar essa camisa. O meia Giovanni, que ajudou o Goiás a conseguir seu aceso na Série B do Campeonato Brasileiro, chegou prometendo ao torcedor resultados.

?Estou muito feliz em estar vestindo essa camisa, é um novo desafio, e chego com o objetivo de fazer um grande campeonato estadual, uma excelente série B, e colocar o clube no lugar onde merece estar, que é na série A?, disse o jogador, que em 2018 encontrou o Alviverde como adversário. ?No ano passado, tive a oportunidade de jogar quatro vezes contra e vi a grandeza do clube, o que foi um dos motivos de eu ter aceitado vestir essa grande camisa?, completou.

O meia, que apareceu nas categorias de base do Corinthians e seguiu no clube até os 21 anos, mas se destacou individualmente na última temporada com a camisa esmeraldina como um meia polivalente. ?Sou um meio campo que cadencia o jogo, que acelera quando acha que tem que acelerar, costumo ditar o ritmo de jogo. Jogo com a 10, posso jogar de segundo volante também. No Goiás eu fiz as duas funções?, afirmou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Giovanni projeta uma boa parceria com o técnico Argel Fucks e acredita no sucesso do elenco formado para a temporada 2019. ?É um treinador que gosta muito de vencer, tem muita vontade, muita determinação, então, a gente é bem parecido. A partir do momento em que nós, jogadores, colocamos vontade e determinação, a qualidade é diferente?, concluiu.

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags