PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Rivellino e Cafú são homenageados e entram para Salão da Fama do Futebol

Campeões mundiais com a camisa da Seleção Brasileira, os ex-jogadores Roberto Rivellino e Cafu entraram na terça-feira para o Salão da Fama do Futebol Nacional e Internacional, que é localizado em Pachuca, no México, e possui o aval da Fifa. ?É uma honra e um prazer ser parte deste grupo tão seleto. E receber esta [?]

09:45 | 14/11/2018

Campeões mundiais com a camisa da Seleção Brasileira, os ex-jogadores Roberto Rivellino e Cafu entraram na terça-feira para o Salão da Fama do Futebol Nacional e Internacional, que é localizado em Pachuca, no México, e possui o aval da Fifa.

?É uma honra e um prazer ser parte deste grupo tão seleto. E receber esta homenagem em vida é maravilhoso?, disse Rivellino. ?Estou muito feliz por estar no México?, avaliou o ex-meia de 72 anos, campeão mundial em 1970 e ídolo do Corinthians e do Fluminense.

Campeão mundial pela seleção Brasil em 1994 e 2002, além de vencedor da Copa Libertadores e da Champions League, o ex-lateral de 48 anos disse que ?é muito importante estar com estas figuras que fizeram história e compartilhar com Rivellino o orgulho de ter colocado o Brasil no lugar mais alto?.

O italiano Roberto Baggio também entrou para o Salão da Fama, mas não compareceu à cerimônia. Atualmente, o ex-atacante, famoso pelos brasileiros por ter desperdiçado a penalidade que garantiu o tetra campeonato mundial, mora na China, onde pratica o budismo. Carlos Bilardo, técnico que comandou a Argentina no título mundial de 1986, foi outro homenageado que não compareceu, no seu caso por questões de saúde.

Outros nomes adicionados ao Salão da Fama foram o brasileiro Arlindo, autor do primeiro gol do estádio Azteca, o ex-goleiro argentino Héctor Miguel Zelada, o falecido atacante Fernando Bustos, o ex-treinador Miguel Mejía Barón, o falecido jogador uruguaio Juan Alberto Schiaffino e Aarón Padilla.

Além dessas homenagens, o local, que atualmente conta com mais de 120 ex-atletas lembrados, decidiu premiar duas mulheres. Para a ocasião foram escolhidas a mexicana María Eugenia Rubio e a alemã Silvia Neid.

Gazeta Esportiva

TAGS