PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Marquinhos exalta Dedé e garante que pode ser polivalente na Seleção

Nesta terça-feira, a Seleção Brasileira realizou o segundo treinamento para os amistosos contra Uruguai e Camarões, nos dias 16 e 20 de novembro. Após a atividade, o zagueiro Marquinhos concedeu entrevista coletiva, e falou sobre algumas possíveis opções táticas do técnico Tite. Com o corte de Casemiro, o defensor do Paris Saint-Germain foi perguntado sobre [?]

14:45 | 13/11/2018

Nesta terça-feira, a Seleção Brasileira realizou o segundo treinamento para os amistosos contra Uruguai e Camarões, nos dias 16 e 20 de novembro. Após a atividade, o zagueiro Marquinhos concedeu entrevista coletiva, e falou sobre algumas possíveis opções táticas do técnico Tite.

Com o corte de Casemiro, o defensor do Paris Saint-Germain foi perguntado sobre a possibilidade de atuar de volante, e garantiu que se for preciso, estará à disposição do treinador.

?Ainda não conversei com o professor, ele ainda não me apresentou essa proposta. Mas assim como eu me coloco sempre à disposição no clube, na Seleção não é diferente?.O professor já me testou como lateral-direito, e ele sabe que pode contar comigo aonde ele precisar?, disse.

Marquinhos já foi utilizado como meio-campista no PSG, e também lembrou da experiência para traçar as diferenças entre ser testado no clube e na Seleção.

?Creio que a Seleção é bem servida, quando o Casemiro não está, tem outros jogadores que podem servir essa posição muito bem. Diferentemente do clube, onde acaba faltando algumas peças e ali eu tive para poder ajudar o grupo e os meus companheiros. Então vamos ver, o professor ainda não me falou nada disso, mas se precisar a gente está sempre disponível?, afirmou.

Caso seja utilizado como zagueiro, o jogador disputa posição com Dedé, o único convocado que atua no Brasil. Na visão de Marquinhos, a falta de experiência na Europa não é problema diante das qualidades do cruzeirense.

?Uma das grandes qualidades que o Dedé tem hoje, por ter vindo aqui na Seleção Brasileira, é por toda a experiência que ele tem, é por conta das atuações que ele teve de alto nível contra grandes adversários que ele enfrentou. Então, independentemente de jogar no Brasil ou não, se o professor acha que ele tem qualidade para atuar na Seleção Brasileira, é porque todos aqui têm?, completou

Gazeta Esportiva

TAGS