PUBLICIDADE
Futebol


Com euforia de Allan e cobrança de Alisson, Seleção mira Copa América

De olho na preparação para a Copa América, o Brasil tem dois duelos amistosos pela frente com novidades na convocação de Tite. Contra Uruguai e Camarões, o meia Allan é um dos convocados de primeira viagem e foi o primeiro do elenco a se apresentar na Inglaterra. Sem esconder o nervosismo e a felicidade em [?]

17:00 | 12/11/2018

De olho na preparação para a Copa América, o Brasil tem dois duelos amistosos pela frente com novidades na convocação de Tite. Contra Uruguai e Camarões, o meia Allan é um dos convocados de primeira viagem e foi o primeiro do elenco a se apresentar na Inglaterra. Sem esconder o nervosismo e a felicidade em dar a primeira entrevista pela Seleção Brasileira, o jogador do Napoli esbanjou simpatia na coletiva desta segunda-feira.

O camisa 5 do time italiano confessou que esperava há um tempo uma chance na Seleção e contou como foi saber que finalmente estava na lista de Tite. ?A cada lista eu criava uma expectativa muito grande e ficava um pouco triste quando não via meu nome. Sei que o Brasil tem muitos jogadores de qualidade em todo lugar do mundo. E tinha a consciência de que precisava dar algo mais. Quando vi meu nome foi um momento maravilhoso, comemorei muito com minha esposa e meus filhos. É o sonho máximo na vida de um jogador?.

Em ótima fase, o jogador vem fazendo ótimas partidas pelo vice-líder do Italiano, Napoli e falou sobre seu posicionamento no time e na Seleção de Tite. ?Até o ano passado nós jogávamos no 4-3-3, como a Seleção, e eu fazia sempre o meio-campista da direita. Esse ano estamos jogando no 4-4-2, com dois alinhados no meio. O importante é que eu tente dar meu máximo quando tiver oportunidade, não importa a posição. Quero sair com a sensação de dever cumprido para depois não me arrepender. Venho me preparando bastante para esse momento?.

Allan também comentou sobre o momento com a camisa do Napoli. ?Estou vivendo agora, tenho feito grandes jogos no Napoli. Espero que possam vir outros momentos muito melhores, isso é um ponto de partida. Por cada tempo que passamos temos de superar adversidades, eu passei por muitas coisas que serviram para meu crescimento e amadurecimento?, concluiu o meia.

Quem também falou com a imprensa foi o goleiro Alisson, titular da Seleção e do Liverpool, onde vem fazendo boa temporada, mas ainda assim mostrou alguns episódios de instabilidade. O arqueiro contou da pressão no clube inglês até o momento. ?Todo começo tem que ser devagar, mas no meu caso a exigência já é muito grande, por ter sido uma transferência recorde para um goleiro. A cobrança do meu desempenho é sempre por perfeição. É difícil chegar à perfeição, mas eu trabalho muito para chegar o mais perto possível. Venho acertando e errando, mas trabalho para melhorar todo dia, é assim que conseguimos crescer na profissão?.

Sobre a Seleção, Alisson falou sobre o comprometimento e foco dos jogadores em relação à Copa América, principalmente após a frustração do Mundial da Rússia. ?Já está no nosso discurso no vestiário, é nosso principal objetivo no momento. Desenvolvemos um trabalho muito bom até a Copa do Mundo e durante ela, mas nossa confiança tem que seguir e um título seria muito importante. O pensamento é se preparar da melhor maneira para que todos estejam no auge em seus clubes e na Seleção. Não é nada fácil, mas seria importante dar essa alegria ao nosso torcedor. Muitos jogadores não têm um título com a camisa da Seleção?, disse.

Contra o Uruguai e o Camarões, Alisson frisou o nível dos jogos amistosos que a Seleção vem fazendo e como o futebol está cada vez mais equilibrado.?O jogador da seleção brasileira quer estar aqui, em alto nível, e trabalhar sempre da mesma maneira. Primeiro pelo respeito ao adversário. Do outro lado existe um time que se dedica. O futebol está muito parelho fisicamente, em trabalho e dedicação. Respeitamos todos os adversários, independentemente do tamanho. Entramos da mesma maneira contra França, Itália, El Salvador. Demos nosso melhor, é o que temos de fazer sempre?, finalizou.

O Brasil  encara o Uruguai, na sexta-feira, no Emirates Stadium, em Londres, e Camarões, no Stadium MK, em Bletchley, na próxima terça.

Gazeta Esportiva

TAGS