PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Osvaldo comemora convocação do cearense Everton: "é uma alegria ver isso acontecer novamente"

Natural de Maracanaú, Everton, destaque do Grêmio, foi convocado por Tite para os amistosos contra Estados Unidos e El Salvador

Lucas Mota
16:09 | 23/08/2018
NULL (Foto: )
NULL (Foto: )

[FOTO1] 

Do outro lado do mundo, mais precisamente na Ásia, o atacante cearense Osvaldo comemorou o retorno de um conterrâneo à seleção brasileira após quase dois anos. Natural de Maracanaú, Everton, destaque do Grêmio, foi convocado por Tite para os amistosos contra Estados Unidos e El Salvador, nos dias 7 e 11 de setembro, respectivamente.

"Então, mais um cearense sendo lembrado na seleção! Pra nós é uma alegria ver isso acontecer novamente", disse Osvaldo ao Esportes O POVO.

%2b Conheça Everton, o cearense convocado para a seleção brasileira

A última vez que um cearense foi convocado para defender a seleção brasileira ocorreu em setembro de 2016, com o lateral-esquerdo Wendell, do Bayer Leverkusen. Na época, ele fez parte da lista de Tite para os amistosos de contra Bolívia e a Venezuela pelas Eliminatórias da Copa da Rússia.

Antes de Wendell, Osvaldo era quem carregava a marca de último cearense a ter sido chamado, em 2013. O nome da vez, Everton, tem se destacado pelo Grêmio desde de a temporada de 2016, quando o tricolor gaúcho conquistou a Copa do Brasil, inclusive com o cearense marcando gol no 1º jogo da final contra o Atlético-MG.

Em 2017, o atleta seguiu em alta e foi campeão da Libertadores. Entretanto, Everton só virou titular absoluto da equipe nesta temporada. O camisa 11 do Grêmio já marcou 14 gols em 2018, em partidas válidas pelo Brasileirão, Gauchão, pela Copa do Brasil e Libertadores. "Ele vem vivendo um momento muito bom no Grêmio, não é de hoje, foi campeão ano passado pelo o Grêmio, e manteve o bom futebol", comentou Osvaldo.

Assim como Osvaldo, Everton foi revelado nas categorias de base do Fortaleza. Para o atacante mais experiente, o atleta do Grêmio tem potencial para chegar "longe" com a camisa da seleção. "Pra copa faltam quatro anos, tem muita coisa pra acontecer. Agora que ele deve jogar em algum clube europeu as chances aumentam", disse.

 Ouça o 12º episódio do FutCast, o podcast do O POVO sobre futebol cearense:
[VIDEO1]

TAGS