PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Mourinho critica erros ?inacreditáveis? do Manchester United em derrota

José Mourinho não escondeu sua insatisfação com os erros cometidos por seus comandados na derrota deste domingo frente ao Brighton por 3 a 2, pela segunda rodada do Campeonato Inglês. Depois de um início muito ruim, o Manchester United até esboçou uma reação, mas não foi capaz de se recuperar dentro da partida e sofreu [?]

15:31 | 20/08/2018

José Mourinho não escondeu sua insatisfação com os erros cometidos por seus comandados na derrota deste domingo frente ao Brighton por 3 a 2, pela segunda rodada do Campeonato Inglês. Depois de um início muito ruim, o Manchester United até esboçou uma reação, mas não foi capaz de se recuperar dentro da partida e sofreu o primeiro tropeço na competição.

Em entrevista a BBC após a partida, o treinador português condenou a atitude e os erros ?inacreditáveis? cometidos em momentos cruciais do jogo. Para o Special One, as circunstâncias do jogo e o terceiro gol sofrido de pênalti também minaram qualquer chance do United de se recuperar ao longo dos 90 minutos.

?Cometemos erros e fomos punidos por eles. Essa é a história do jogo. Cometemos erros inacreditáveis em momentos cruciais do jogo que acabaram nos matando na partida. Cometemos erros básicos e assim se torna impossível vencer qualquer jogo. Vejo que o terceiro gol deles foi determinante e nosso segundo gol demorou muito a sair. No fim, perdemos?, disse Mourinho.

Ao ser questionado sobre o rendimento ruim de alguns atletas individualmente, o comandante preferiu se esquivar e culpar o coletivo pela derrota. Como embasamento, o português utilizou um argumento muito comentado na temporada passada, quando foi criticado por falar abertamente de seus atletas em entrevistas coletivas.

?Não quero entrar no mérito dos erros. Na temporada passada fui critico da minha equipe e debati abertamente essa situação, mas acabei sendo criticado por isso, de falar abertamente de todos. Vou falar disso quando eles estiverem bem e vencerem. Agora, não posso criticar o desejo ou a escolha dos meus jogadores?, comentou o Special One, que começa a ter seu trabalho questionado.

Gazeta Esportiva

TAGS