PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Cech pega dois pênaltis e Arsenal bate Chelsea em amistoso

Clássico londrino na International Champions Cup, em Dublin (Irlanda), nesta quarta-feira, às 16h (de Brasília) e emoção até o lance final. No Aviva Stadium, Chelsea e Arsenal empataram por 1 a 1 no tempo regulamentar e foram para as penalidades, com vitória do Arsenal por 6 a 5. Os Blues, sem Giroud, N?Golo, Kanté, Hazard e Courtois, que [?]

18:30 | 01/08/2018

Clássico londrino na International Champions Cup, em Dublin (Irlanda), nesta quarta-feira, às 16h (de Brasília) e emoção até o lance final. No Aviva Stadium, Chelsea e Arsenal empataram por 1 a 1 no tempo regulamentar e foram para as penalidades, com vitória do Arsenal por 6 a 5.

Os Blues, sem Giroud, N?Golo, Kanté, Hazard e Courtois, que estão de férias após a Copa do Mundo, abriram o placar com Rudiger logo aos quatro minutos da primeira etapa e os Gunners, com time considerado titular, empataram apenas nos acréscimos do segundo tempo com Lazacette. Destaque para Petr Cech, que defendeu um pênalti de Morata no tempo regulamentar e outro de Loftus-Cheek nas cobranças, que terminaram em 6 a 5.

Agora, o Chelsea encara o Manchester City na final da Supercopa Inglesa, no próximo dia 5 de agosto, às 11h (de Brasília). Na International Champions Cup, enfrentará o Lyon no dia 7. Já o Arsenal tem como próximo desafio o amistoso contra a Lazio, no dia 4, e sua estreia na Premier League diante do City, em casa, no dia 12 de agosto.

O jogo

A partida iniciou melhor para o Chelsea, que logo aos quatro minutos abriu o placar com gol de cabeça de Rudiger após cobrança de escanteio perfeita de Fàbregas. Os Blues continuaram ofensivos e tentaram ampliar em mais duas oportunidades: uma obrigando Cech a sair do gol e cortar de cabeça e outra em uma troca de passes entre Fàbregas, Pedro e Morata, que estava impedido.

Aos 14 minutos, o árbitro marcou pênalti em cima de Bellerín, em contra-ataque perigoso. Na cobrança, Cech defendeu cobrança de Morata, mas os comandados de Sarri continuaram pressionando, principalmente com o jovem Hudson-Odoi de apenas 17 anos. Aos 30 minutos, pela primeira vez na partida, o Arsenal construiu uma jogada: Ozil carregou a bola e passou para Mkhitaryan, que cruzou para Aubameyang, mas ele não conseguiu finalizar.

No final do primeiro tempo, uma chance para cada lado. Hudson-Odoi fez boa jogada para o Chelsea, mas parou em Cech, enquanto Caballero falhou em chute de Bellerín, mas Kolasinac não conseguiu aproveitar.

Na segunda etapa, a postura dos Gunners ficou um pouco mais ofensiva, mas as chances mais claras continuaram sendo do Chelsea, uma com Hudson-Odoi e outra com Rudiger, autor do primeiro gol.

Aos 26 minutos, boa chance para o Arsenal: Ozil disparou em contra-ataque e abriu para Lacazette, que deu uma caneta e finalizou para fora, raspando na trave de Caballero. Em seguida, Ozil cobrou falta, mas a bola passou do lado do gol. Caballero foi substituído e viu Bulka realizar uma defesa incrível contra o chute rasteiro de Iwobi aos 38. Nos acréscimos, entretanto, o arqueiro não conseguiu evitar o empate com Lacazette.

Nas penalidades, Drinkwater, Abraham, Moses, Emerson e Piazon converteram para o Chelsea, enquanto Lacazette, Nelson, Guendouzi, Maitland-Niles, Ozil e Iwobi fizeram para o Arsenal. Cech defendeu a cobrança de Loftus-Cheek e garantiu a vitória dos Gunners.

Gazeta Esportiva

TAGS