PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Após goleada, João Brigatti elogia postura e elenco da Ponte Preta

Depois de quatro jogos, o reencontro da Ponte Preta com os triunfos foi de forma enfática. Mesmo com a adversidade de enfrentar o Paysandu em em Belém, os comandados de João Brigatti foram dominantes dentro de campo, saíram com a goleada por 4 a 0 a seu favor e voltaram a encostar no rol dos [?]

11:45 | 08/08/2018

Depois de quatro jogos, o reencontro da Ponte Preta com os triunfos foi de forma enfática. Mesmo com a adversidade de enfrentar o Paysandu em em Belém, os comandados de João Brigatti foram dominantes dentro de campo, saíram com a goleada por 4 a 0 a seu favor e voltaram a encostar no rol dos quatro primeiros que garantem o acesso a elite do Campeonato Brasileiro de 2019.

Em sua entrevista coletiva, o treinador da Macaca rasgou elogios ao grupo de jogadores e a postura para sair com os três pontos. Em relação a última partida, Brigatti promoveu quatro mudanças, que acabaram dando muito certo no ritmo que a Ponte impôs. As entradas de Nicolas, Reginaldo, Lucas Mineiro e Hyuri, inclusive, foram analisadas e explicadas.

?Quis por saúde na equipe. Havia muitos jogadores desgastados, principalmente pela sequência de jogos difíceis que tem na Série B. Jogamos no sábado à noite em Araraquara, uma viagem longa no domingo aqui para Belém e mantive em segredo a escalação, para pegarmos de surpresa o adversário. Minha intenção foi sim dar um pouco de vigor físico para equipe, que se postou muito bem, principalmente no primeiro tempo?, disse João Brigatti, que comentou sobre as substituições.

?Já conhecia o Nicolas e não tive o menor receio de lançá-lo como titular. O Hyuri é um jogador extremamente técnico, veloz, não sei porque não estava jogando no Ceará. Quem ganha é a Ponte Preta, com um atleta qualificado. O Reginaldo também supriu a ausência do Léo e se comportou muito bem. Enalteço o elenco e isso nos dá uma alegria para a sequência do segundo turno?, ressaltou.

Depois de cumprir a suspensão, a Ponte Preta está livre para voltar a sediar jogos no Moisés Lucarelli, fato que para o comandante pode ser decisivo visando as ambições do time de Campinas. ?Primeiro temos que ter tranquilidade, segundo, pés no chão e terceiro: peço o apoio da torcida, que vai se fazer presente no segundo turno. Apoiar do início ao fim, porque precisamos muito. A Ponte Preta é uma só e almeja subir?, finalizou Brigatti.

Gazeta Esportiva

TAGS