PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Marcelo, Casemiro e Firmino representam o Brasil na final da Liga dos Campeões

Dos 23 jogadores convocados por Tite para defender o Brasil na Copa do Mundo, 20 se apresentaram na Granja Comary até esta terça-feira. Os outros três não viajarão a Teresópolis e encontram a Seleção na Inglaterra, onde enfrentam a Croácia em amistoso de preparação para o Mundial. E o motivo para a apresentação tardia é [?]

09:15 | 23/05/2018

Dos 23 jogadores convocados por Tite para defender o Brasil na Copa do Mundo, 20 se apresentaram na Granja Comary até esta terça-feira. Os outros três não viajarão a Teresópolis e encontram a Seleção na Inglaterra, onde enfrentam a Croácia em amistoso de preparação para o Mundial. E o motivo para a apresentação tardia é dos melhores.

Marcelo, Casemiro e Roberto Firmino estarão neste sábado em Kiev, na Ucrânia, para a final da Liga dos Campeões da Europa, na qual Real Madrid e Liverpool disputam o título de clubes mais cobiçado do futebol mundial. O time da capital espanhola tenta sua terceira conquista seguida e 13ª na história, enquanto o clube inglês tenta sua sexta conquista, a primeira desde 2005.

Na Copa do Mundo, a dupla do Real certamente será titular na equipe brasileira. Marcelo ocupará a lateral esquerda da Seleção pelo segundo Mundial consecutivo, enquanto Casemiro vem sendo titular desde que Tite assumiu o comando do time. Firmino, o brasileiro do lado vermelho da final, é reserva imediato de Gabriel Jesus.

Um dos melhores do mundo, Marcelo é peça chave no Real e na Seleção

Melhor lateral esquerdo do mundo desde 2015 segundo a eleição da Bola de Ouro, Marcelo Vieira da Silva Júnior, de 30 anos, se firmou como o titular da posição nesta década. Revelado pelo Fluminense, o jogador chegou ao Real Madrid em 2007, aos 19 anos, e tomou conta da posição após a saída de Roberto Carlos.

Pelo clube da capital espanhola, o camisa 12 conquistou quatro vezes o Campeonato Espanhol e três vezes a Liga dos Campeões e o Mundial de Clubes. Além disso, foi eleito para a seleção ideal da FIFPro quatro vezes (2012, 2015, 2016 e 2017) e para o time do ano da Uefa duas vezes (2011 e 2015).

Na Seleção, o caminho foi parecido. Marcelo estreou com a camisa verde e amarela em 2006, em amistoso contra o País de Gales, quando tinha apenas 18 anos e defendia o tricolor carioca. No entanto, não foi convocado para a Copa do Mundo de 2010 por Dunga, que preferiu Michel Bastos e Gilberto.

Mas após o Mundial de 2010, com a chegada de Mano Menezes à Seleção, Marcelo se firmou como o dono da lateral esquerda. Ele foi titular na Copa do Mundo de 2014, com Felipão à frente da equipe, e durante todo o período de Tite no comando.

Casemiro é homem de confiança de Tite e Zidane no meio-campo

Casemiro não teve o mesmo início de carreira de seu colega Marcelo. O volante de 26 anos chegou ao time principal do São Paulo em 2010 como uma das grandes promessas da base, mas não se firmou. Mesmo assim, fez parte do elenco que conquistou a Copa Sul-Americana em 2012.

Sem espaço no Tricolor, ele foi emprestado com opção de compra ao Real Madrid Castilla, equipe filiada ao time merengue que disputa divisões inferiores do futebol espanhol. O clube espanhol comprou seus direitos e o emprestou ao Porto, onde se destacou. De volta ao Real, a partir da temporada 2015-16, começou a se firmar como um dos jogadores mais importantes no esquema de Zinedine Zidane. Com a camisa merengue, o meio-campista conquistou três Ligas dos Campeões e três Mundiais de Clubes, além de um Campeonato Espanhol.

Casemiro estreou pela seleção em 2011, contra a Argentina, sob o comando de Mano Menezes. Na ocasião, só foram convocados jogadores que atuavam no Brasil. Nos anos seguintes, o volante esteve em algumas convocações, mas foi somente em 2016, com a chegada de Tite, que ele se firmou na da Seleção. Em 2018, na Rússia, Casemiro é titular certo em busca do hexacampeonato.

Firmino foi de desconhecido no Brasil a um dos artilheiros da Europa

Natural de Alagoas, o atacante Roberto Firmino começou a chamar atenção desde jovem. Revelado na base do CRB, o centroavante acertou sua transferência ao Figueirense em 2008, ainda nas categorias de base. No ano seguinte, foi promovido à equipe principal, fazendo sua estreia contra a Ponte Preta. A estadia no futebol nacional durou pouco: já em 2011, Firmino acertou com o Hoffenheim, da Alemanha, e rumou para a Europa, onde, na temporada 2013/14, ?estourou?. O atacante marcou 16 gols no Campeonato Alemão, ficando entre os artilheiros da disputa e ainda sendo eleito revelação do ano. As atuações impressionaram o Liverpool, clube inglês que acertou sua contratação em 2015.

Nos Reds, o alto nível de desempenho se manteve. Os primeiros dois anos foram mais ?tímidos?, com 11 e 12 gols marcados, respectivamente. Entretanto, na atual temporada, coroada com a presença na grande final da Liga dos Campeões, Firmino mais uma vez surpreendeu: mostrando ótimo entrosamento com o senegalês Mané e o egípcio Salah, o atacante e agora camisa 9 adotou papel central no ataque inglês. As performances não passaram despercebidas: em abril, o centroavante renovou seu contrato com o Liverpool, estendendo o vínculo existente até 2023 e tornando-se o jogador mais bem pago do time.

As atuações não passaram despercebidas pela Seleção Brasileira. Quando ainda estava no Hoffenheim, o jogador foi lembrado pelo técnico Dunga e fez sua estreia pelo Brasil no dia 12 de novembro de 2014: goleada de 4 a 0 sobre a Turquia. O primeiro gol veio pouco tempo depois, somente seis dias, contra a Áustria. Roberto Firmino permaneceu figurando nas convocações da Seleção, e até aqui tem oito jogos como titular e outros onze como substituto, combinados com sete gols e ainda nenhum título conquistado.

Gazeta Esportiva

TAGS