PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Magrão chega a 32 pênaltis defendidos pelo Sport: ?Estudo os adversários?

Aos 41 anos de idade, Magrão segue alcançando feitos significativos pelo Sport. O goleiro garantiu a vitória do time pernambucano neste sábado, contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, ao defender pênalti cobrado por Keno, já nos acréscimos da partida no Allianz Parque. Para além de salvar a noite, o ídolo rubro-negro chegou à marca de [?]

12:15 | 27/05/2018

Aos 41 anos de idade, Magrão segue alcançando feitos significativos pelo Sport. O goleiro garantiu a vitória do time pernambucano neste sábado, contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, ao defender pênalti cobrado por Keno, já nos acréscimos da partida no Allianz Parque. Para além de salvar a noite, o ídolo rubro-negro chegou à marca de 32 penalidades defendidas pelo clube.

?Estávamos fazendo um grande jogo e, quando saiu o pênalti, pensei comigo: ?Tenho de pegar o pênalti por meus companheiros, porque todo mundo correu muito?. Quando aconteceu o pênalti, quis ajudar e pude fazer a defesa?, afirmou, em entrevista concedida após o apito final.

Defendendo pênaltis pelo Leão desde 2005, ano em que estreou pelo time, Magrão reconhece os méritos pelo sucesso obtido em cobranças da marca da cal. Porém, faz questão de reiterar que apenas colhe os frutos de um trabalho muito maior do que uma simples escolha de lado.

?No pênalti, procuro estudar os adversários e eu caí no canto certo. Pela quantidade que ele bate, a maioria é cruzado. Temos o pessoal da análise de desempenho que dá esse toque para nós e ajuda muito?, completou.

Outro que ressaltou a defesa salvadora do arqueiro foi o técnico Claudinei Oliveira, que que relembrou os momentos que antecederam a batida de Keno, que perdeu a oportunidade de empatar o jogo para o Verdão, que perdeu por 3 a 2.

?Magrão estuda os cobradores, a análise de desempenho fala isso. Gilberto, preparador de goleiros, me disse que ia ser no lado direito e os jogadores do banco reforçaram. Aí chamei Marlone e mandei avisar, mas o mérito é de Magrão. Ele podia pular para aquele lado e não pegar o pênalti?, acrescentou o comandante.

Gazeta Esportiva

TAGS