PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Goleiro Buffon se despede da Juventus com emoção, vitória e taça de campeão erguida

12:00 | 19/05/2018
NULL (Foto: )
NULL (Foto: )

[FOTO1] O resultado da partida entre Juventus, já campeã, e Hellas Verona, rebaixado, foi a última coisa com que os torcedores da Velha Senhora se importaram neste sábado. O duelo, válido pela última rodada do Campeonato Italiano, ficou em 2 a 1 para os donos da casa, que marcaram com Rugani e Pjanic, enquanto os visitantes anotaram com Cerci. Protagonista mesmo foi Gianluigi Buffon: o goleiro, lenda da equipe mandante e do futebol italiano, fez seu último jogo como jogador da Juve.

A despedida recebeu a atenção que merecia. Antes mesmo do apito inicial, os torcedores presentes no Juventus Stadium já se emocionaram ao verem, pela última vez, o arqueiro realizando seu aquecimento. Tal carinho não passou despercebido: Buffon foi até alguns fãs e os cumprimentou, não deixando as lágrimas escaparem.

O estádio, aliás, estava tomado por faixas e sinais em homenagem ao ídolo. A cada defesa simples de Buffon durante a partida, os torcedores da Velha Senhora comemoravam como um gol. As homenagens não pararam por aí: desde uma brincadeira do elenco na entrada ao campo, deixando o goleiro ser ovacionado sozinho, até a presença da hashtag “UN1CO” no uniforme do time italiano, o centro da atenções, merecidamente, não deixou de ser o goleiro por sequer um momento.

O futuro do arqueiro capitão ainda não está definido. Buffon não decidiu ainda se permanece atuando como jogador em outros clubes europeus – rumores deixam claro que Real Madrid e Paris Saint-Germain estão querendo a contratação do goleiro – ou se pendura as chuteiras e assume um cargo na dirigência da Juventus. Fato é que a vitória foi a última partida do jogador pela Velha Senhora.

Com o resultado deste sábado, a equipe campeã do Campeonato Italiano fecha a temporada com 95 pontos conquistados, em campanha final de trinta vitórias, cinco empates e três derrotas. Por outro lado, o já rebaixado Hellas Verona acaba a competição internacional com 25 pontos, na 19ª colocação do torneio.

O jogo – No primeiro tempo de partida, apesar das chances criadas pela Juve, o 0 a 0 não saiu do placar. Sturaro e Douglas Costa tiveram oportunidades de anotar o tento antes dos 15 minutos, mas não conseguiram concluir corretamente as finalizações.

Um minuto depois, em chute de Fares, Buffon fez sua primeira defesa da partida. O fato não passou despercebido pela torcida da Velha Senhora, que comemorou como um gol. Pouco depois, os aplausos e comemorações se repetiriam em nova defesa do lendário arqueiro.

Depois de finalizações perigosas de Lichtsteiner, Mandzukic e Douglas Costa (duas vezes), foi o argentino Dybala que teve a melhor chance de anotar o gol. Aos 40 minutos, o camisa 10 da Juve fez linda jogada dentro da área e tentou encobrir o goleiro brasileiro Nícolas, mas a bola bateu no travessão e por pouco não entrou.

Foi no segundo tempo que todas as ações relevantes da partida ficaram concentradas. Logo aos três minutos do período final, Rugani aproveitou rebote de chute de Douglas Costa e, livre, só teve o trabalho de dar um ligeiro toque para completar ao fundo das redes.

Pouco depois, em falta próxima da meta de Nícolas, Pjanic bateu com perfeição e não deu chances ao arqueiro rival: 2 a 0 e vitória dos mandantes encaminhada.

Entretanto, foi aos 17 minutos que o Juventus Stadium veio abaixo. O técnico Massimiliano Allegri tirou Buffon da partida e o substituiu por Pinsoglio. A lenda da Velha Senhora foi cumprimentada por todos os jogadores presentes em campo, foi ovacionada calorosamente pelo estádio e recebeu os agrados de toda a comissão técnica da equipe mandante.

Aos 30 minutos do segundo tempo, o atacante Cerci tentou dar início à reação do Hellas Verona, que queria “estragar a festa” de Buffon. O centroavante não desperdiçou cruzamento rasteiro para a área, fez a antecipação e concluiu para as redes.

Já perto do apito final do juiz da partida, um pênalti foi assinalado em favor da Juventus. O suíço Lichtsteiner partiu para a cobrança e bateu no canto esquerdo, rasteiro, mas Nícolas pulou corretamente e fez a defesa. Na despedida de Buffon, o placar do duelo ficou mesmo em 2 a 1.


Gazeta Esportiva

TAGS