PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Diretor da Roma pede VAR na Liga dos Campeões: ?Tem que ser logo?

Eliminada da Liga dos Campeões, a Roma teve na arbitragem um dos grande empecilhos para buscar o revés sofrido no primeiro jogo diante do Liverpool e chegar à final contra o Real Madrid. Após o duelo no Estádio Olímpico, coube ao diretor esportivo do clube italiano, Ramón Rodríguez Verdejo ?Monchi?, dar explicações e, em meio [?]

12:15 | 03/05/2018

Eliminada da Liga dos Campeões, a Roma teve na arbitragem um dos grande empecilhos para buscar o revés sofrido no primeiro jogo diante do Liverpool e chegar à final contra o Real Madrid. Após o duelo no Estádio Olímpico, coube ao diretor esportivo do clube italiano, Ramón Rodríguez Verdejo ?Monchi?, dar explicações e, em meio ao discurso, sobrou um pedido à Uefa para a implementação do árbitro de vídeo (VAR) já na próxima edição.

?Não é normal. Não entendo que não tenha VAR no torneio mais importante que existe. É a hora de o futebol italiano levantar a voz. Tivemos dois pênaltis claros que não foram dados e mudaram tudo. No primeiro jogo teve um gol impedido do Liverpool também?, disse o dirigente.

Reclamações a arbitragem também não faltaram por parte do Bayern de Munique. O clube alemão não teve um pênalti marcado após Marcelo interceptar um cruzamento com a mão na partida de volta da semifinal no Santiago Bernabéu. O Real Madrid, por sinal, esteve envolvido em polêmica também nas quartas de final, quando se classificou diante da Juventus com uma penalidade marcada nos últimos minutos.

?A Juventus também foi eliminada (pelo Real Madrid nas quartas de final) com erros incríveis. Também aconteceram erros no jogo do Real contra o Bayern. A mudança tem que ser logo?, contestou ?Monchi?.

O VAR já vem sendo utilizado em alguns dos principais campeonatos europeus como forma de teste e os resultados satisfatórios fizeram com que a Fifa adotasse sua utilização para a Copa do Mundo da Rússia. Na Liga dos Campeões, porém, o árbitro de vídeo não será visto tão cedo. Presidente da Uefa, Aleksander Ceferin já confirmou a ausência do recurso na próxima edição da competição continental.

Gazeta Esportiva

TAGS