PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Atlético-PR justifica ação de goleiro após ?indignação da torcida?

O Atlético-PR organizou nesta segunda-feira uma entrevista coletiva para explicar a razão de o goleiro Santos ter mexido em um aparelho celular durante o minuto de silêncio antes do duelo com o Atlético-MG, no último domingo, na Arena da Baixada. A imagem foi captada por cinegrafistas amadores e amplamente divulgada nas redes sociais, gerando críticas [?]

19:45 | 14/05/2018

O Atlético-PR organizou nesta segunda-feira uma entrevista coletiva para explicar a razão de o goleiro Santos ter mexido em um aparelho celular durante o minuto de silêncio antes do duelo com o Atlético-MG, no último domingo, na Arena da Baixada. A imagem foi captada por cinegrafistas amadores e amplamente divulgada nas redes sociais, gerando críticas ao camisa 1 por parte da torcida.

De acordo com o clube, a ação foi parte de uma campanha em parceria com a Uber, patrocinadora do Furacão, para alertar as pessoas sobre os riscos de se utilizar o celular enquanto dirigem.

?O vídeo viralizou na internet e em vários canais de televisão. Foram muitas críticas e muita indignação por parte dos torcedores. E eu concordo com eles. E essa indignação minha é também em relação ao uso do celular no carro. Não pode no campo e também não pode no trânsito, que é muito perigoso e causa inúmeros acidentes?, explicou o arqueiro atleticano.

Após a partida, indagado sobre o assunto, o técnico Fernando Diniz disse que não estava sabendo da ação. A reportagem tentou entrar em contato com o treinador, mas não obteve sucesso.

?O Atlético-PR foi escolhido para se engajar nessa campanha, demonstrando toda a coragem. Foi tudo planejado e os riscos calculados. O Santos, corajosamente, pegou o celular que não funcionava, antes de a bola rolar, para chamar atenção para esse assunto importante?, disse Marcio Lara, segundo vice-presidente do Conselho Administrativo do clube.

?Agradeço ao Santos e ao Fernando Diniz por terem se engajado nessa campanha. O Atlético é conhecido como o clube que quebra paradigmas. Então, foi escolhido para se engajar nessa campanha, demonstrando toda a coragem. Logicamente, tudo foi planejado?, reiterou o dirigente.

A campanha ocorre dentro do Maio Amarelo, mês de conscientização sobre o alto índice de mortos e feridos em acidentes ocorridos no mundo todo. Além da ação com o goleiro Santos, o Atlético-PR promete atuar com uma faixa amarela na camisa durante os jogos de maio.

?É uma campanha muito importante e que o clube foi muito feliz em farte parte?, ressaltou Santos. ?Era um aparelho sem função e mexer no celular com luvas não tem como. Mas a campanha deu certo e chegou em vários lugares. Todos precisam ter consciência de que o celular no trânsito é muito perigoso?, concluiu o goleiro.

A patrocinadora da agremiação paranaense também se pronunciou sobre o assunto. ?Na Uber, nós trabalhamos constantemente para tornar as cidades mais seguras e apoiamos iniciativas que colaborem com um trânsito mais seguro. Tentamos mostrar com essa ação para o Maio Amarelo que se envolver em um acidente de trânsito pode ter consequências muito mais permanentes. E milhares de pessoas assumem esse risco todos os dias, por usar o celular enquanto dirigem?, disse Fabio Plein, gerente geral da Uber para a região Sul.

Com uma falha de Santos no gol de Róger Guedes, o Atlético-PR perdeu por 2 a 1 para o Galo. Com o resultado, o Furacão caiu para o 14º lugar do Campeonato Brasileiro, com cinco pontos ganhos. O próximo compromisso da equipe é o duelo de ida contra o Cruzeiro, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), em Curitiba, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Gazeta Esportiva

TAGS