Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

De virada, Betis garante vitória sobre o lanterna do Espanhol

Em partida válida pela 35° rodada do Campeonato Espanhol, o Real Betis recebeu o Málaga e, de virada, venceu pelo placar de 2 a 1. Com o resultado, o time da casa segue em quinto lugar com 59, e garante vaga na próxima edição da Liga Europa. Os visitantes, já rebaixados, seguem na lanterna da [?]
18:15 | Abr. 30, 2018
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

Em partida válida pela 35° rodada do Campeonato Espanhol, o Real Betis recebeu o Málaga e, de virada, venceu pelo placar de 2 a 1. Com o resultado, o time da casa segue em quinto lugar com 59, e garante vaga na próxima edição da Liga Europa. Os visitantes, já rebaixados, seguem na lanterna da competição, com 20 pontos ganhos.

A primeira chance do jogo surgiu apenas aos 18 minutos, quando Barragán, do Betis, arriscou bom chute e acertou a trave. A resposta do Málaga veio dois minutos depois: Youssef En-Nesyri recebeu bola enfiada, ganhou do zagueiro na corrida, invadiu a área, e na saída do goleiro, soltou uma bomba de perna esquerda para abrir o placar.

Aos 24, dentro da área defensiva, o zagueiro dos visitantes foi tentar afastar, mas furou. A bola ficou limpa para Riza Durmisi, que teve tempo de dominar e bater forte no canto, empatando a partida em Sevilha.

Aos 39, após bela troca de passes pelo lado esquerdo do ataque, Yousseff recebeu livre na linha da pequena área, e só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes. No entanto, o árbitro anulou o gol, pois havia impedimento no lance.

A etapa complementar começou muito morna, com pouquíssimas chances de perigo para os dois lados. Aos 11, Javi García tentou, mas teve o chute bloqueado. Assim como Fabian Ruiz, aos 14, que também viu o chute explodir na defesa.

Aos 28, Ruiz recebeu de Guardado na intermediária, cortou o zagueiro, e de perna esquerda, acertou um belo chute no canto direito, sem chances para o goleiro Roberto, virando a partida a favor dos mandantes.

Depois do gol, o Betis só administrou a vantagem e a partida esfriou de vez. O time da casa apenas tocava a bola, e os visitantes, sem poder de fogo, se defendiam como era possível. O jogo era também muito truncado, com um número elevado de faltas. O árbitro concedeu quatro minutos de acréscimo, e sem maiores emoções, encerrou a partida em cima da marca dos 49.

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Covid-19: Queiroga pede que brasileiros se imunizem com a segunda dose

Saúde
18:31 | Ago. 03, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pediu hoje (3) que os brasileiros se imunizem com a segunda dose das vacinas, como forma de proteção efetiva, inclusive contra o avanço da variante delta da covid-19. Queiroga participou, nesta terça-feira, do balanço da ação de vacinação em massa contra a doença, no Complexo da Maré, zona norte do Rio de Janeiro.

“Sistemas de saúde mais consolidados do que o nosso, a exemplo do inglês, não conseguiram conter a propagação comunitária da variante delta. Os Estados Unidos também enfrentam o problema. Nós estamos assistindo, e isso acontece sobretudo com aqueles que não estão vacinados. As nossas vacinas funcionam contra essa variante. Aproveito para lembrar às pessoas que ainda não tomaram a segunda dose que voltem às unidades básicas de saúde. Para ter a proteção, é necessário [tomar] as duas doses”, disse Queiroga.

O ministro participou, na Clínica da Saúde Adib Jatene, dentro do Complexo da Maré, da vacinação de dois moradores. A comunidade foi alvo, nos últimos dias, de um experimento de vacinação em massa, com a aplicação de 33 mil doses. Nesta terça-feira, foi realizada na comunidade uma busca ativa de pessoas que ainda não tinham sido vacinadas.

Também participaram da solenidade o ministro do Turismo, Gilson Machado, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, a reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Denise Pires de Carvalho, e a presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Agosto Dourado oferta serviços municipais de apoio às lactantes em Fortaleza

Fortaleza
18:29 | Ago. 03, 2021
Autor Marília Serpa
Foto do autor
Marília Serpa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Em alusão ao mês do aleitamento materno, maternidades e Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS) municipais de Fortaleza estarão com uma programação interna voltada à equipe de saúde e aos pacientes, de forma a promover a campanha do Agosto Dourado. O tema da programação deste ano é “Proteger a Amamentação: uma responsabilidade de todos”, onde contará com ações educativas, palestras, apresentações culturais, cursos, gincanas e arrecadação de leite materno.

O Ministério da Saúde (MS) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendam aleitamento materno exclusivo nos seis primeiros meses de vida do bebê e amamentação até os dois anos de idade ou mais. Pensando nisso, na Capital, além das cinco maternidades, são ofertados serviços específicos para incentivar e capacitar as mães para o aleitamento materno pela rede municipal. Confira.

Dezoito salas de apoio à mulher que amamenta

As salas são como um local de apoio destinado ao compartilhamento de informações sobre os benefícios do aleitamento materno, bem como orientação de técnicas que possibilitem um bom processo de amamentação. Além disso, há coleta de leite humano, o qual é encaminhado aos bancos de leite dos hospitais da rede pública que são utilizados para beneficiar outras crianças prematuras que não conseguem ser alimentadas com leite da mãe.

Fortaleza já conta com 18 salas, sendo treze em postos de saúde e cinco em maternidades, onde cada uma delas consegue captar entre quatro e cinco litros de leite humano por mês. O equipamento conta com o apoio de enfermeiros e técnicos de enfermagem que são capacitados para proporcionar um melhor acolhimento às mulheres por meio do esclarecimento de dúvidas e repassando orientações sobre o assunto.

As salas de apoio podem ser encontradas nos seguintes postos:

- Posto de Saúde Virgílio Távora (Regional I);
- Posto de Saúde Aída Santos (Regional II);
- Posto de Saúde Rigoberto Romero (Regional II);
- Posto de Saúde Roberto Bruno (Regional IV);
- Posto de Saúde Dom Aloísio Lorscheider (Regional IV);
- Posto de Saúde Jurandir Picanço (Regional V);
- Posto de Saúde Ronaldo Albuquerque (Regional V);
- Posto de Saúde Luis Franklin (Regional VI);
- Posto de Saúde Licínio Nunes (Regional III);
- Posto de Saúde Meton de Alencar (Regional III);
- Posto de Saúde Gothardo Peixoto (Regional IV);
- Posto de Saúde Sandra Nogueira (Regional II);
- Posto de Saúde Francisco Monteiro (Regional VI);
- Hospital e Maternidade Zilda Arns;
- Hospital Nossa Senhora da Conceição;
- Gonzaguinhas da Barra do Ceará, Messejana e José Walter.

As cinco maternidades municipais são:

- Hospital e Maternidade Zilda Arns;
- Hospital Nossa Senhora da Conceição;
- Gonzaguinhas da Barra do Ceará;
- Gonzaguinha de Messejana.
- Gonzaguinha José Walter (em reforma).

Unidade Amiga da Primeira Infância (UAPI)

As ações das UAPIs possibilitam o aumento da qualidade da atenção integral que uma criança recebe, principalmente ao longo dos seus primeiros mil dias de vida, de forma a garantir direito ao pleno desenvolvimento. Isso inclui o monitoramento de diversos indicadores, como o aleitamento materno. Atualmente, nove Postos de Saúde de Fortaleza são certificados como UAPIs, sendo eles:

- Dom Aloísio Lorscheider;
- Humberto Bezerra;
- Irmã Hercília Aragão;
- Luis Franklin Pereira;
- Oliveira Pombo;
- Paulo Marcelo;
- Regina Maria da Silva Severino;
- Rigoberto Romero de Barros;
- Maria José Turbay Barreira.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Você sabe ser cuidadoso? Parte 1

18:24 | Ago. 03, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Análise

 

O senhor beirava os cem anos quando, dentro de casa, caiu e bateu a cabeça. No hospital foi constatada uma hemorragia intracraniana. O neurocirurgião queria operar de imediato. A família, em dúvida do que fazer, procurou pelo geriatra do patriarca. Por coincidência, o doutor se encontrava no mesmo hospital e examinou seu velho conhecido. Depois, ao conversar com o neurocirurgião, propôs adiar a cirurgia.

- Acompanho este paciente já a mais de dez anos. Ele sempre surpreende. Não há nenhum sintoma neurológico. Vamos observar. Se ele apresentar alguma piora, corremos para a cirurgia.

- Mas aí pode não dar mais tempo…

- A família prefere correr esse risco. E eu concordo. A cirurgia no crânio, nessa idade, por si só, é muito arriscada. Vamos observar.

O cirurgião não gostou:

- É duro ter mais de um médico no mesmo caso!

Um mês depois a família leva a última ressonância do crânio ao neurocirurgião. Ao vê-la, ele comenta, irritado:

- Olha isso! O sangue foi absorvido!

A filha estranha o tom do médico:

- Parece até que o senhor ficou irritado com a melhora do meu pai…

- É que foi muito arriscado! Era melhor operar!

- Não sei não… Ele melhorou em tudo. É tão difícil assim para o senhor admitir que possa ter se enganado?

Algumas pessoas têm muita dificuldade para perceber o próprio erro. Algumas nunca chegam a fazê-lo. Umas tantas sabem que erraram, mas se negam a admitir. Outras têm tanto horror de perceber em si mesmo o que quer que seja de negativo que nem mesmo em sonho cogitam algum equívoco, mancha ou nódoa. Por motivos variados isso pode acontecer. Por arrogância e soberba, por horror ao sentimento de culpa, por um rigor mental que transforma qualquer erro em pecado mortal, entre outras possibilidades.

"Por isso é muito relevante que saibamos em que ponto estamos, na escala do cuidado, cada vez que supomos estar cuidando de alguém." Nello Rangel, arte-terapeuta

Uma conhecida, cujo pai idoso encontrava-se internado em um hospital, em curto espaço de tempo brigou com o médico que coordenava o atendimento, indispôs-se com praticamente toda a equipe de enfermagem, discutiu pesado com vários irmãos que não concordavam com suas intervenções no tratamento do pai e conseguiu se desentender, inclusive, com um parente com o qual ninguém conseguira tal feito antes, notório por ser calmo demais. Essa conhecida não conseguia sequer perceber o grave erro estratégico que cometia, ao brigar justamente com a equipe médica que atendia ao frágil velhinho. Também não cogitava a possibilidade, obvia, de o erro estar nela mesma.

Era evidente o sofrimento da filha diante da hospitalização de seu pai. É muito provável que ela julgasse ajudar no tratamento do pai. É provável até que ela considerasse que a sua ajuda era, de todas, a mais importante, não percebendo o tanto que era iatrogênica. 

É difícil saber a medida do cuidado. E é definidor. Se errarmos a medida, deixamos de cuidar ou até nós transformamos em seu oposto.

Quantos pais, no afã de cuidar de seus filhos, erram por excesso de zelo, e acabam se distanciando do objetivo de ajudar no desenvolvimento de suas crianças, preparando-as para a vida e para a soberania? Quantos amores se perdem, pensando que cuidavam um do outro, quando na verdade sufocavam qualquer possibilidade do relacionamento dar certo?

Por isso é muito relevante que saibamos em que ponto estamos, na escala do cuidado, cada vez que supomos estar cuidando de alguém. Na próxima semana, explicaremos melhor essa escala, tão relevante nessa época pandêmica que estamos atravessando.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Com avanço de variante Delta, Biden faz apelo para que população se vacine

INTERNACIONAL
18:18 | Ago. 03, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, fez um novo apelo para que a população do país se vacine contra a covid-19. Durante um pronunciamento nesta terça-feira, 3, o chefe da Casa Branca disse que a variante delta do coronavírus tem causado uma nova onda de infecções e afirmou que o número de casos deve continuar em alta nas próximas semanas.
"Isso não é sobre política. O vírus não se importa se você é democrata ou republicano. É sobre vida e morte", declarou Biden. O democrata criticou governadores que, segundo ele, atrapalham os esforços do governo federal para aumentar as taxas de imunização no país.
Segundo o presidente americano, os Estados que têm o menor número de vacinados são os mesmos que enfrentam uma piora da pandemia, com aumento de infecções. Ele citou o Texas e a Flórida, governados por republicanos.
"Temos a pandemia dos não vacinados. Quem se vacina quase nunca é hospitalizado", disse Biden. O democrata ressaltou que o governo vai exigir que os funcionários federais se imunizem contra a covid-19 e agradeceu a empresas que tomaram medidas semelhantes, como Walmart, Google e Netflix.
Ao dizer que o governo americano já enviou mais de 100 milhões de doses de vacinas para o exterior, Biden disse que é do interesse da Casa Branca que a economia global se recupere da mesma forma que a dos EUA.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Coluna – Os números que justificam os grandes campeões

Esportes
18:18 | Ago. 03, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Não estamos na Europa, em que os campeonatos nacionais têm seus candidatos ao título antes mesmo de a bola rolar. Mas, também, já não vivemos em um Brasil onde havia quase dez candidatos ao título na Série A. O advento dos pontos corridos e as boas administrações de uns poucos mudaram esse panorama, que se repete nos últimos cinco anos. E, agora que vamos para a 15ª rodada, já podemos afirmar que, dos 20 times, três vão lutar pelo título – Palmeiras, Atlético-MG e Flamengo. Estou arriscando afirmar isso agora, e se eu errar ficarei até feliz, pois será a prova de que o futebol continua sendo capaz de nos surpreender.

A Copa do Brasil, com jogos em mata-mata, ainda consegue nos trazer novidades. De 2016 a 2020, tivemos oito equipes diferentes disputando as finais. Mas só três foram campeãs: Palmeiras e Cruzeiro, duas vezes cada uma, e o Athletico-PR. Reparem, o Cruzeiro, em 2017 e 2018, foi bicampeão, o mesmo time mineiro que hoje patina na zona de rebaixamento da Série B.

Mas lá no alto está, também, o Palmeiras, assim como o Internacional, o Corinthians, o Santos e o Flamengo. E essas cinco equipes, ao lado do Atlético-MG, ocuparam os três primeiros lugares no Brasileirão de pontos corridos. Ou seja: quando a classificação se baseia na regularidade, temos apenas seis times aparecendo no alto da tabela nos últimos cinco anos, com amplo destaque para o Flamengo e o Palmeiras, cada um duas vezes campeão. Repararam? O Palmeiras ganhou quatro títulos nacionais nos últimos cinco anos, além de uma Copa Libertadores. O Flamengo, além do bi brasileiro, tem um vice na Série A, outro na Copa do Brasil e uma Copa Libertadores.

Esse ano os dois estão de novo na briga pelo título brasileiro, tendo a companhia do Atlético-MG. Mas até quando irá essa disputa? Essa semana, o colunista Rica Perrone publicou na conta dele nas redes sociais um estudo da empresa InStat. Muito interessante, e ele me autorizou a compartilhar com vocês. Essa empresa, de análise de desempenhos esportivos, avaliou os números de Palmeiras e Atlético, em 14 jogos, e do Flamengo, em 12 jogos do Brasileirão, em 41 itens, alguns com dados percentuais e outros com a média por partida. O Atlético-MG apareceu em primeiro lugar em três itens apenas, sendo eles o menor número de faltas (ao lado do Palmeiras), menos cartões amarelos e, no que considero o único que pode definir um placar, o melhor aproveitamento em gols das chances criadas.

O Flamengo leva a melhor em 29 categorias. Em quatro, aparece empatado com o Palmeiras. O time paulista leva a melhor em outras cinco. É impressionante a diferença, que se no momento ainda coloca o Rubro-Negro na terceira posição “SE” vencer os dois jogos atrasados, contra Grêmio e Athletico-PR, poderá fazer diferença no andamento do campeonato.

O time carioca é quem mais cria chances de gols, acerta mais o gol, tem maior precisão nos passes e nos cruzamentos, é quem mais ganha disputas de bola, o que mais desarma, mais ainda no campo do adversário e o que tem mais eficiência nos contra-ataques. Os paulistas são os que mais cruzam na área e têm alto percentual de acerto nos dribles. Ambos empatam no número de gols marcados, nas disputas aéreas e nos contra-ataques a cada partida.

É evidente que estatística não ganha jogo, mas ajuda a entender o desempenho de cada um. Entre os três, com bola rolando, o Flamengo já venceu o Palmeiras e perdeu para o Atlético. Dia 15 haverá o jogo entre mineiros e paulistas, em Belo Horizonte. Vale lembrar que o trio está, também, na Copa Libertadores – onde Palmeiras e Atlético podem, inclusive, fazer uma das semifinais; e cariocas e mineiros estão na Copa do Brasil. E aí, é claro que a sequência de disputas poderá afetar o desempenho deles em algum desses campeonatos. Nessa hora, vamos ver quem tem o melhor planejamento e o melhor elenco. Olhando pra tudo isso aqui em cima, históricos e estatísticas, Flamengo e Palmeiras levam vantagem, com o Verdão envolvido em menos uma disputa.

Essa corrida pelo título me faz lembrar a prova dos 400 metros com barreiras, do Alison dos Santos, em que os três primeiros colocados bateram o recorde olímpico e atingiram marcas históricas. O brasileiro levou o bronze e festejou. Não é um sentimento que se repetiria aqui.

* Sergio du Bocage é apresentador do programa No Mundo da Bola, da TV Brasil

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags