PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Clemer culpa juiz por goleada do Brasil-RS: ?Estragou o jogo?

O técnico do Brasil de Pelotas, Clemer, culpou o árbitro Anderson Daronco pela goleada por 4 a 0 para o Grêmio, na tarde deste domingo, em Porto Alegre, pelo jogo de ida da final do Campeonato Gaúcho. De acordo com o ex-goleiro, o juiz teve interferência direta no resultado ao ter expulsado de forma injusta, [?]

20:30 | 01/04/2018

O técnico do Brasil de Pelotas, Clemer, culpou o árbitro Anderson Daronco pela goleada por 4 a 0 para o Grêmio, na tarde deste domingo, em Porto Alegre, pelo jogo de ida da final do Campeonato Gaúcho. De acordo com o ex-goleiro, o juiz teve interferência direta no resultado ao ter expulsado de forma injusta, em sua visão, o lateral direito Éder Sciola no fim do primeiro tempo, quando o placar da arena ainda estava inalterado.

?Dentro daquilo que a gente tinha planejado, as coisas estavam acontecendo. Na verdade, o Daronco estragou o jogo. Poderia ser outro jogo. Se tivessem as coisas iguais, tenho certeza que não ia acontecer (a goleada)?, esbravejou o treinador, em entrevista coletiva, após a partida.

Em desvantagem numérica, o Brasil-RS não conseguiu segurar o Grêmio. Logo no primeiro minuto da etapa complementar, Everton abriu o placar. Pouco depois, Alisson ampliou. Everton, de novo, e Ramiro, cobrando falta, completaram a goleada. Para Clemer, a história da partida poderia ter sido outra se não houvesse a expulsão.

?Já é difícil enfrentar o Grêmio aqui (na arena) com 11 contra 11. Imagina jogar contra o Grêmio com um a menos? Fica muito mais difícil. A equipe se portou muito bem. O jogo estava equilibrado, a gente fez uma marcação, dentro do nosso planejamento, meio baixa para tirar os espaços do Grêmio?, avaliou Clemer, que prosseguiu.

?No primeiro tempo a melhor chance foi nossa, no cruzamento do Artur que o Calyson errou a cabeçada. O Grêmio tinha muita posse de bola, mas não conseguia furar o nosso bloqueio. A proposta de jogo era essa?, concluiu.

Com o resultado, o Brasil-RS precisará vencer por quatro gols de diferença para, ao menos, levar a decisão para os pênaltis. O segundo jogo da final está marcado para o próximo domingo, às 16 horas (de Brasília), no Estádio Bento Freitas.

Gazeta Esportiva

TAGS