Participamos do

Chiellini volta a comentar ?mordida? de Suárez anos após o episódio

Giorgio Chiellini participou de um dos episódios mais polêmicos da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Na vitória do Uruguai por 1 a 0 sobre a Itália, na Arena das Dunas, em Natal, Luiz Suárez deu uma mordida no zagueiro italiano, e posteriormente acabou suspenso, ficando um bom tempo longe dos gramados. Em entrevista [?]
12:45 | Abr. 05, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Giorgio Chiellini participou de um dos episódios mais polêmicos da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Na vitória do Uruguai por 1 a 0 sobre a Itália, na Arena das Dunas, em Natal, Luiz Suárez deu uma mordida no zagueiro italiano, e posteriormente acabou suspenso, ficando um bom tempo longe dos gramados.

Em entrevista à revista espanhola El Mundo, Chiellini comentou sobre várias passagens da sua carreira, e ao ser perguntado sobre Suárez, o zagueiro da Juventus mostrou não guardar ressentimentos.

?Já o reencontrei em campo e foi um prazer, porque é um grande atacante e sempre significa um desafio. Eu gostaria de trocar minha camisa com ele. Sua sanção, com a penalidade de não poder entrar nos estádios, me pareceu exagerada, mas foi exemplar pelo que a Copa do Mundo significa?, disse.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Perguntado ainda sobre o Mundial deste ano, o jogador de 33 anos tentou explicar o motivo da não classificação da Seleção Italiana para a Copa do Mundo da Rússia.

?Se houvesse apenas um motivo, seria fácil, teríamos resolvido. Temos que mudar e começar sabendo o que é feito fora, modificar a programação na formação, mas sem perder nossa identidade. Somos italianos. Não temos que copiar modelos, mas adaptá-los. Espero que a próxima geração chegue com talentos, mas, hoje, temos que ser humildes e admitir que estamos abaixo das seleções que estão no topo da Europa, como França, Espanha ou Alemanha. Nós não temos mais Totti, Del Piero, Pirlo, Baggio, Inzaghi. Você tem que se perguntar o porquê e encontrá-los novamente?, completou.

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags