PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Reforço para a lateral, Régis garante que também pode jogar no ataque

Régis foi contratado como uma opção para, enfim, resolver o problema da lateral-direita do São Paulo. Não que Éder Militão, improvisado no setor, não tenha dado conta do recado, mas a falta de opções na ala vem sendo há tempo uma das principais dores de cabeça dos técnicos que passaram no Morumbi. Apesar disso, o [?]

09:45 | 17/03/2018

Régis foi contratado como uma opção para, enfim, resolver o problema da lateral-direita do São Paulo. Não que Éder Militão, improvisado no setor, não tenha dado conta do recado, mas a falta de opções na ala vem sendo há tempo uma das principais dores de cabeça dos técnicos que passaram no Morumbi. Apesar disso, o novo reforço tricolor garante que pode atuar em outras faixas do campo, uma vez que possui características ofensivas.

Contra o próprio São Paulo foi possível notar que Régis tem boa desenvoltura para chegar ao ataque. Na estreia das duas equipes no Paulistão, foi o lateral-direito responsável por fazer grande jogada em cima de Maicosuel antes de cruzar na medida para Anderson Cavalo marcar de cabeça.

?Sou ambidestro, jogo pelos dois lados, jogo na linha de frente também, como ponta. Então, me coloco à disposição em ambas as posições. Espero fazer o meu melhor?, afirmou Régis, antes de fazer uma ressalva.

?Consegui fazer boas competições, inclusive no Paulista, sendo um pouco mais ofensivo, com dribles. Pude me destacar nessa parte, mas o lateral ão vive só de ataque, tem que compor a defesa para que haja um equilíbrio. Temos que valorizar os atletas que estão à disposição. O Bruno tem o seu valor, o Militão tem despontado com grande potencial. Então, chegamos com humildade, com respeito, mas com o intuito de querer ajudar o São Paulo de uma maneira diferente?, completou.

Aos 28 anos, Régis chega ao seu 16º clube da carreira. Com passagens por Bahia e Botafogo, o lateral-direito parece conhecer muito bem a trajetória de ex-jogadores que atuaram em sua posição no São Paulo. Confiante após o bom desempenho na primeira fase do Paulistão com o São Bento, ele espera repetir a dose agora no Morumbi inspirado por atletas que não saem da cabeça da maior parte da torcida tricolor.

?O São Paulo sempre teve laterais de muita qualidade, que serviram a Seleção Brasileira, como o Cicinho e o Cafu. O Ilsinho também muito bom jogador. Cada um tem sua história, quero construir a minha com humildade. O que me credenciou a vir aqui foi a minha campanha e acho que o trabalho quando é bem feito, a recompensa vem. Espero que possa ser recompensado por aquilo que eu mostrar dentro de campo?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS