PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Pressionado no Arsenal, Wenger pode assumir o Everton na próxima temporada

Arséné Wenger parece estar realmente em seus últimos meses no comando do Arsenal. Pressionado pelos seguidos insucessos nas últimas temporadas e a campanha irregular nesta edição do Campeonato Inglês, o treinador vive sob críticas dos torcedores que pedem sua demissão, algo que deve acontecer depois de 21 anos de parceria. O desemprego não deve nem [?]

12:45 | 05/03/2018

Arséné Wenger parece estar realmente em seus últimos meses no comando do Arsenal. Pressionado pelos seguidos insucessos nas últimas temporadas e a campanha irregular nesta edição do Campeonato Inglês, o treinador vive sob críticas dos torcedores que pedem sua demissão, algo que deve acontecer depois de 21 anos de parceria.

O desemprego não deve nem sequer chegar ao treinador francês. Isso porque, de acordo com o jornal Daily Star, Wenger é desejo do dono do Everton, Farhad Moshiri, que aprecia o estilo do treinador, o considera ideal para substituir o também contestado Sam Allardyce e recolocar o clube no caminho das vitórias. A condição para isso, porém, é a demissão do francês do Arsenal ao fim da temporada.

A notícia publicada nesta segunda-feira vai de encontro ao que foi publicado pelo Mirror no última domingo, que revelava o interesse do Arsenal em substituir o atual treinador por Mikel Arteta, ex-jogador do clube e que, desde o anúncio da aposentadoria dos gramados, trabalha como assistente de Guardiola no Manchester City. A provável concorrência para a contratação poderia ser justamente com o Everton, que agora caminha para Wenger.

As especulações sobre a saída de Wenger ganharam ainda mais destaque com os recentes resultados do Arsenal. Nos últimos quatro jogos, são quatro derrotas, sendo duas delas para o Manchester City, uma em decisão da Copa da Liga Inglesa, e a mais recente para o Brighton, pelo Campeonato Inglês. Na sexta posição, 13 pontos atrás do quarto colocado, o clube possui apenas a Liga Europa como alternativa para disputar a Liga dos Campeões na próxima temporada.

Gazeta Esportiva

TAGS