Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Jardine fica triste por Dorival, mas empolgado com futuro no São Paulo

A saída de Dorival Júnior oportunizou um plano antigo do São Paulo: promover André Jardine para a comissão técnica do elenco principal. Técnico da equipe Sub-20 desde 2014, onde conquistou sete títulos e ajudou a formar inúmeros atletas, Jardine agora será auxiliar de Diego Aguirre. Na tarde desse domingo, essa nova fase na carreira do [?]
20:45 | Mar. 11, 2018
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A saída de Dorival Júnior oportunizou um plano antigo do São Paulo: promover André Jardine para a comissão técnica do elenco principal. Técnico da equipe Sub-20 desde 2014, onde conquistou sete títulos e ajudou a formar inúmeros atletas, Jardine agora será auxiliar de Diego Aguirre. Na tarde desse domingo, essa nova fase na carreira do profissional de 38 anos começou com a missão de ficar à beira do campo contra o Red Bull Brasil. Depois da vitória de virada por 3 a 1, o gaúcho revelou sentimentos distintos na nova fase que se apresenta em sua carreira.

?Quero fazer um agradecimento público, por toda confiança que o Raí demonstrou no meu trabalho. Eu percebo um cuidado que o clube tem tido comigo, e isso me comove. Estou muito motivado, porque percebo que estou num clube que pensa com carinho em mim. Nesse momento estou no lugar certo, como auxiliar de um grande treinador. Vai ser uma grande experiência para mim?, disse André Jardine, que para muitos são-paulinos deveria até assumir efetivamente o time principal.

?Vai ser um período que vai enriquecer demais na minha carreira. Não tenho pressa nenhuma e quanto mais tempo eu puder disfrutar sendo auxiliar, mais eu vou sair ganhando. Acho que sou bastante jovem ainda, estou muito feliz para começar uma caminhada que eu quero que seja de muito amadurecimento e aprendizado?, completou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Tudo isso só está sendo possível devido a demissão de Dorival Júnior, o que acaba gerando um conflito de sentimentos em Jardine, já que o ex-treinador do São Paulo se tornou um amigo pessoal e uma referência no trabalho.

?O Dorival muito querido aqui. Aproveito para agradecer sempre a recepção dele comigo nas poucas vezes que fui à Barra Funda. Me tratou como pai, abriu as portas do vestiário para mim, aprendi bastante, o considero um dos melhores treinadores do Brasil e, acima de tudo, tem um caráter raro nos dias de hoje, valores profundos. Chateado por não ter dado certo. Certeza que todos ainda estão um pouco tristes, mas o grupo está com a consciência que precisa levantar e fazer alguma coisa, reagir?, concluiu.

 

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags