PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Forner lamenta chances perdidas, mas faz balanço positivo no Coxa

Em sua quinta partida seguida sem vitória, desta vez um empate em casa diante do Goiás, por 1 a 1, o Coritiba sofreu seu maior revés na temporada ao ser eliminado da Copa do Brasil 2018, prioridade do clube no primeiro semestre. O técnico Sandro Forner, sobre a partida, destacou o equilíbrio entre os times [?]

22:15 | 14/03/2018

Em sua quinta partida seguida sem vitória, desta vez um empate em casa diante do Goiás, por 1 a 1, o Coritiba sofreu seu maior revés na temporada ao ser eliminado da Copa do Brasil 2018, prioridade do clube no primeiro semestre. O técnico Sandro Forner, sobre a partida, destacou o equilíbrio entre os times nos 90 minutos, avaliando como principal problema para não atingir o resultado positivo, mais uma vez, os erros de finalização.

?Foi um jogo equilibrado desde o começo. Nós tivemos chance para ganhar o jogo. Primeiro tempo foi um jogo mais truncado, das duas partes, e estava equilibrado até a gente tomar o gol. Conseguimos fazer o gol de empate cedo, no segundo tempo, tivemos oportunidades boas, o Goiás teve o contra-ataque, mas tivemos a chance de fazer o segundo gol antes?, afirmou o treinador, lamentando a queda precoce. ?É um jogo que a gente poderia ter passado. Infelizmente a gente não conseguiu?, emendou.

O comandante Alviverde acredita que as chances perdidas no Serra Dourada, onde o Coxa perdeu pro 1 a 0 para a equipe esmeraldina, foi o início da desclassificação. ?O jogo de Goiânia não foi bom, também tivemos a chance de fazer e não fizemos, foi no detalhe. Hoje, fizemos um jogo competitivo e com chances. E no detalhe não conseguimos fazer o gol e levar a partida para os pênaltis?, avaliou.

Pressionado no cargo, sem grandes reforços, Forner garante que, apesar da má fase, o saldo é positivo. ?É um trabalho novo, com um time totalmente remodelado, com jogadores jovens, com pouco tempo de treinamento, mas milagre só quem está no céu para resolver. Estamos oscilando bastante, mas é normal. O que foi traçado no começo a gente atingiu. Colocar os jogadores jovens, testar outros jogadores para observar com que poderemos contar na série B. Tem vários fatores positivos. Entendo as cobranças, mas temos que pensar no todo?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS