PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Fifa confirma uso de árbitro de vídeo na Copa do Mundo da Rússia

A Fifa confirmou o uso do árbitro de vídeo na Copa do Mundo de 2018, na Rússia. O VAR (na sigla em inglês para ?Video Assistant Referee?) já havia sido aprovado no último dia 03 de março e faltava apenas aprovação do Conselho da Fifa, o que foi feito pelo presidente Gianni Infantino nesta sexta-feira durante entrevista coletiva [?]

18:30 | 16/03/2018

A Fifa confirmou o uso do árbitro de vídeo na Copa do Mundo de 2018, na Rússia. O VAR (na sigla em inglês para ?Video Assistant Referee?) já havia sido aprovado no último dia 03 de março e faltava apenas aprovação do Conselho da Fifa, o que foi feito pelo presidente Gianni Infantino nesta sexta-feira durante entrevista coletiva em Bogotá, na Colômbia.

?Estamos muito contentes com essa decisão. É histórica?, comemorou. Não foi uma decisão tomada da noite para o dia. Estamos estudando isso nos últimos dois anos. Talvez tenha sido o mais cético no início. Mas fizemos muitas experiências que funcionaram e estamos certamente muito felizes com a decisão?.

A tecnologia começou a ser testada pela entidade em setembro de 2016, com partidas na sede da própria Fifa. Em dezembro do mesmo ano, o Mundial de Clubes no Japão teve a presença do sistema e no ano passado, aconteceu o grande teste durante a Copa das Confederações.

?Sem o VAR, o árbitro comete um erro grave a cada três jogos. Com o VAR, comete um erro importante a cada 19 jogos. Isso é um fato. Fala-se também do tempo que se perde. A porcentagem de acerto sem o VAR é de 93%, com o VAR é de 99%, Uma decisão do VAR muda um jogo?, frisou o dirigente.

No Brasil, o árbitro de vídeo ainda não é unanimidade entre os clubes  e a Copa do Brasil será a primeira competição a testar a tecnologia no País. A mesma insegurança acontece no resto do mundo. A Uefa segue insistindo em dizer que a implementação da tecnologia ainda é prematura e que, por enquanto, não a usará na Liga dos Campeões.

Apesar das polêmicas, o Mundial da Rússia entrará para a história como o primeiro a contar com o uso do árbitro de vídeo. Vale ressaltar que nem todo lance pode ter auxílio do VAR, salvo quatro situações: Situações de gol, marcação de pênalti, cartões vermelho e confusão da identidade de jogadores.

Gazeta Esportiva

TAGS