PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Argentina reúne seu poderio ofensivo contra a Itália em amistoso

Quando Argentina e Itália entram em campo sempre se espera um jogo digno de Copa do Mundo, com duas seleções de grandes ambições e em busca de título. A atual conjuntura não permite tal análise, pelo menos pelos lados europeus. Fora do Mundial, os italianos tentam juntar os cacos para iniciar sua reconstrução, enquanto os [?]

20:15 | 22/03/2018

Quando Argentina e Itália entram em campo sempre se espera um jogo digno de Copa do Mundo, com duas seleções de grandes ambições e em busca de título. A atual conjuntura não permite tal análise, pelo menos pelos lados europeus. Fora do Mundial, os italianos tentam juntar os cacos para iniciar sua reconstrução, enquanto os comandados de Jorge Sampaoli, esses sim, se preparam para a competição na Rússia.

O momento da Argentina, porém, não é tão bom quanto se mostra. Classificados apenas na última rodada das Eliminatórias, os sul-americanos contam com alguns problemas no elenco para serem geridos, entre eles, as ausências de Dybala e Mauro Icardi, que foram preteridos por duas promessas locais, Cristian Pavón e Lautaro Martinez. O último, carrasco do Cruzeiro na Libertadores.

Outra novidade que deve ser imposta por Sampaoli é na parte tática. Os três zagueiros, tendência das equipes treinadas pelo argentino, não deve ser repetida após os testes iniciais. A opção será pelo retorno do esquema com a linha de quatro na defesa, dois volantes, três meias e um atacante, que deve ser Sérgio Aguero ou Higuaín. A escalação inicial deve ser: Sergio Romero; Mercado, Fazio, Otamendi e Tagliafico; Lucas Biglia, Paredes, Meza, Di María e Messi; Higuaín (Aguero).

Quem não sai da equipe titular é Lionel Messi. O craque do Barcelona concedeu entrevista nos últimos dias dizendo estar ?ainda mais motivado para esta Copa?, por acreditar que se trata da última oportunidade de sua geração conquistar algo. A dependência do camisa 10 foi comentada pelo próprio Sampaoli.

?Leo está num momento de muita maturidade. O reflexo da equipe da Argentina é que o melhor do mundo vai transmitir confiança para todos. Se Messi está bem, vamos acabar sendo a equipe dele. A equipe é mais de Messi do que minha. Temos que ver, no formato que decidirmos jogar, quais jogadores no campo podem ser melhores com ele?, disse o treinador.

A Itália se tornou uma incógnita depois de confirmada sua ausência na Copa do Mundo. Sob o comando do treinador interino Luigi di Biagio, a seleção europeia apostou em pilares experientes para o início do processo de reconstrução. Entre eles estão Buffon, Bonucci e Chiellini, que acabou cortado por lesão. A grande novidade foi a convocação de Patrick Crutone, uma das esperanças do ataque italiano.

O anúncio do treinador oficial para dirigir a equipe nacional no ciclo para a Copa do Catar, em 2022, deve ser feito apenas após o fim da temporada europeia. Entre os nomes especulados, o mais forte é de Antonio Conte, em situação instável no Chelsea e com conhecimento da seleção da Itália, que treinou entre 2014 e 2016.

Confira os outros amistosos programados para esta sexta-feira: 

14:00 Bulgária X Bósnia e Herzegovina

14:00 Gâmbia X Central African Rep.

14:00 Noruega X Austrália

14:30 Turquia X Ireland

15:00 Hungria X Cazaquistão

15:00 Tunísia X Irã

15:30 Ucrânia X Saudi Arábia

Gazeta Esportiva

TAGS