PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Alemães veem Seleção de Tite menos dependente de Neymar

A poucos dias do amistoso entre Brasil e Alemanha, marcado para a próxima terça-feira, a equipe europeia parece ter destrinchado a Seleção Brasileira de Tite. Isso porque em entrevista coletiva concedida neste domingo, Sané e Gundogan, atletas do Manchester City, realizaram uma uma análise sobre os principais aspectos da equipe canarinho, dentre eles a menor [?]

10:15 | 25/03/2018

A poucos dias do amistoso entre Brasil e Alemanha, marcado para a próxima terça-feira, a equipe europeia parece ter destrinchado a Seleção Brasileira de Tite. Isso porque em entrevista coletiva concedida neste domingo, Sané e Gundogan, atletas do Manchester City, realizaram uma uma análise sobre os principais aspectos da equipe canarinho, dentre eles a menor dependência de Neymar em comparação à última Copa do Mundo.

?Eu acredito que agora eles não precisam tanto do Neymar como em 2014. É mais competitiva, uma equipe bem mais forte, que aprendeu a ser equilibrada. Sem Neymar é uma equipe forte e tem muitas opções, muitos jogadores bons?, destacou Sané, companheiro de ataque de Gabriel Jesus no Manchester City que pode receber uma chance no amistoso dessa semana.

O meio-campista também analisa a equipe de Tite mais bem preparada em comparação à de Felipão. Além de ressaltar o ataque mais forte, o atleta fez questão de enaltecer o bom trabalho dos jogadores que farão um duelo contra ele no meio de campo de jogo.

?Estão mais equilibrados, mais fortes no ataque. Casemiro e Paulinho dão estabilidade defensiva. Percebemos que o treinador tem uma ideia clara. É um time de muito perigo. Hoje, a gente vê o Brasil como a gente conhece, um Brasil forte?, analisou o meia.

Enquanto o Brasil não poderá contar com Neymar no amistoso desta terça-feira, Joachim Low deve por a campo uma equipe mista, realizando alguns testes que julga interessantes a pouco menos de três meses para a Copa do Mundo. Dentre estes testes, Sané e Gundogan devem aparecer na equipe titular para substituir Thomas Muller e Mesut Ozil, respectivamente.

Alemanha e Brasil entram no campo do estádio Olímpico de Berlim na próxima terça-feira. A bola começa a rolar às 15h45 (de Brasília).

Gazeta Esportiva

TAGS