Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Sem titulares, São Paulo treina com Rodrigo Caio e Anderson Martins

Após perder para o Santos no último domingo, o São Paulo se reapresentou na tarde desta segunda-feira no CT da Barra Funda. Com os zagueiros Rodrigo Caio e Anderson Martins, desfalques no clássico, e sem a presença da imprensa, o elenco iniciou a preparação para o duelo com o Ituano, nesta quarta, às 21h45 (de [?]
19:30 | Fev. 19, 2018
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

Após perder para o Santos no último domingo, o São Paulo se reapresentou na tarde desta segunda-feira no CT da Barra Funda. Com os zagueiros Rodrigo Caio e Anderson Martins, desfalques no clássico, e sem a presença da imprensa, o elenco iniciou a preparação para o duelo com o Ituano, nesta quarta, às 21h45 (de Brasília), no Estádio Novelli Júnior, em duelo atrasado da sétima rodada do Campeonato Paulista.

Livre de suspensão, Rodrigo Caio voltou a ficar à disposição do técnico Dorival Júnior. Assim como Anderson Martins, recuperado de uma mialgia na região dorsal que o tirou do San-São.

Ambos participaram normalmente das atividades desta tarde, quando os titulares do clássico fizeram apenas uma série de exercícios regenerativos para minimizar o desgaste muscular, enquanto os reservas e aqueles que entraram no segundo tempo (Brenner, Valdívia e Tréllez) realizaram um trabalho técnico-tático no campo.

Na primeira parte do treino, os jogadores foram divididos por setores: os defensores foram orientados para ajustar a última linha, ao passo que os meias e atacantes fizeram uma atividade que envolvia posse de bola e jogadas pelas pontas, principal arma do time de Dorival.

Em seguida, os dois grupos foram reunidos para um duelo com três opções de gols. Como o treino foi fechado para os jornalistas, as informações de todo o trabalho são advindas do site oficial do clube do Morumbi.

A grande dúvida é sobre quem sairá para o retorno de Rodrigo Caio. Bruno Alves foi seguro diante do Santos, enquanto Arboleda, com menos ritmo de jogo, chegou atrasado na marcação a Gabigol, que acertou grande chute de fora da área para dar a vitória ao Peixe no domingo. Anderson Martins e Aderllan correm por fora na disputa.

Por outro lado, é certo que o volante Petros não jogará em Itu porque foi advertido com o terceiro cartão amarelo no San-São e terá de cumprir suspensão. Nesse caso, a substituição é mais óbvia. Assim como ocorrera em Maceió, contra o CSA-AL, Hudson deverá substituir o capitão tricolor.

Uma possível escalação do São Paulo, portanto, tem Sidão; Éder Militão, Bruno Alves (Arboleda), Rodrigo Caio e Reinaldo; Jucilei; Marcos Guilherme, Hudson, Cueva e Nenê; Diego Souza.

O São Paulo encerrará a sua preparação para o seu próximo compromisso na tarde desta terça-feira, no CT da Barra Funda. A despeito da derrota no clássico, o Tricolor segue na liderança do Grupo B do Estadual, com dez pontos. O Ituano, por sua vez, é o terceiro colocado do Grupo A, com oito pontos.

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ypiranga e Paraná empatam em 1 a 1 pela Série C

Esportes
23:08 | Ago. 02, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ypiranga empatou em 1 a 1 com o Paraná, na noite desta segunda-feira (2) no estádio Durival Britto, e manteve a liderança do Grupo B da Série C do Campeonato Brasileiro.

Olimpíadas de Tóquio: Ana Patrícia e cearense Rebecca são eliminadas nas quartas do vôlei de praia

Jogos Olímpicos
23:08 | Ago. 02, 2021
Autor Gabriel Lopes
Foto do autor
Gabriel Lopes Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

As brasileiras Ana Patrícia e Rebecca (do Ceará) entraram em quadra na noite desta segunda-feira, 2, pelas quartas de final do vôlei de praia nas Olimpíadas de Tóquio. Elas tiveram pela frente as suíças Heidrich e Verge-Depre. As representantes do Brasil perderam por 2 sets a 1 e foram eliminadas da competição.

As suíças venceram o primeiro set por 21 a 19. No segundo, as brasileiras triunfaram por 21 a 18. Mas, no tie break, as representantes da Suíça triunfaram por 15 a 12.

Na semifinal, Heidrich e Verge-Depre enfrentam a dupla estadunidense Ross e Klineman, que passaram pelas alemãs Kozuch e Ludwig nas quartas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Colégio dos Bombeiros conquista 86 medalhas em competições nacionais de Astronomia e Astronáutica

ACIMA DA MÉDIA
23:08 | Ago. 02, 2021
Autor Marília Serpa
Foto do autor
Marília Serpa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Do 1º ano do ensino fundamental ao 2º ano do ensino médio, alunos do Colégio Militar do Corpo de Bombeiros do Ceará (CMCB) de todas as séries foram premiados nas maiores competições de Astronomia e Astronáutica do País. Ao todo, foram 86 medalhas conquistadas na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) e na Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) de 2021.

Nos últimos cinco anos, 370 medalhas foram conquistadas por alunos do CMCB nas duas competições estudantis. Segundo o portal do Governo do Estado do Ceará, os números mostram um desempenho acima da média quando comparado com escolas das redes municipal, estadual e federal do Ceará, sendo compatível, ainda, com o de algumas escolas particulares mais tradicionais do Estado.

Por conta do desempenho positivo na OBA deste ano, 10 alunos foram convocados para a pré-seleção para as Olimpíadas Internacionais de Astronomia. Com isso, somam-se 36 convocações a estudantes do CMCB nos três anos anteriores.

Preparação

O processo de preparação dos alunos foi feito à distância por conta do contexto de pandemia pelo novo coronavírus. As aulas aconteceram via Google Meet, ferramenta de comunicação por vídeo, além do canal AstronomicaMENTE, criado em março do ano passado com a finalidade de dar continuidade às atividades pedagógicas voltadas para a disciplina de astronomia na escola.

“Decidi pegar o programa da OBA e adotá-lo como referência. Passei a trabalhar com aquele conteúdo focado na olimpíada, que acontece em maio. Então, passamos a desenvolver um projeto que pega o início do ano e foca até maio na OBA, já que é um programa de introdução à astronomia e casava perfeitamente com o que a gente precisava”, explica o professor Romário Fernandes, professor de astronomia do Colégio do Corpo de Bombeiros do Ceará.

Os encontros ocorriam tanto de forma síncrona, por meio de lives, quanto assíncrona por meio de vídeos curtos, gravados com o foco voltado para temas específicos que possibilitaram consulta do aluno em qualquer ocasião. A aluna Isabele Estrela, uma das 86 medalhistas e que está cursando o 2º ano do Ensino Médio, começou a estudar astronomia desde o 7º ano do Ensino Fundamental, possuindo quatro medalhas de ouro e uma de prata até o momento. Ela precisou se preparar para a OBA durante o período de pandemia.

“A gente se dedica a alguns projetos, mas sempre do começo do ano até a execução da prova, a OBA é o principal, tendo aulas semanais no contra turno e dedicando parte do tempo de estudo à astronomia. Quanto à pandemia, inicialmente foi bem difícil se adaptar, principalmente pela falta do convívio, mas com o tempo vim percebendo uns benefícios dos quais vou sentir falta no EaD, que seriam ter mais liberdade para fazer minha própria rotina de estudos e até dedicar mais tempo a matérias extracurriculares, como a astronomia”, explica a jovem.

Outra aluna medalhista, que cursa o 9º ano do Ensino Fundamental e possui duas medalhas de ouro e uma de prata, é a adolescente Helen da Silveira. Ela conta que prefere o ensino presencial por questão de foco e de poder tirar as dúvidas de forma mais efetiva quando precisa. "No começo foi um pouco difícil, pois era uma coisa totalmente nova e tive que me adaptar, mas foi um processo rápido. Não é novidade as aulas online não serem tão boas quanto as presenciais, principalmente por causa da questão da concentração, mas sempre que eu não conseguia entender os conteúdos dados na aula, eu procurava outras formas de aprender, como as vídeos-aula no YouTube, que foram e ainda são super úteis", explica.

Como resultado do ouro conquistado neste ano na OBA, Helen atribui que a principal fonte de preparação veio do professor Romário: "As aulas e as atividades do professor Romário foram as minhas principais fontes de estudo para a OBA", completa.

Disciplina curricular

Desde 2016, o Colégio Militar do Corpo de Bombeiros (CMCB) possui uma disciplina curricular obrigatória de astronomia na grade curricular do Ensino Fundamental 2. Por conta disso, a escola tem recebido, nos últimos cinco anos, resultados relevantes nas diferentes competições estudantis relacionadas à matéria.

"A gente coloca os alunos para fazer foguetes de garrafa pet, onde o desafio é fazê-lo voar o mais longe possível, só usando bomba de encher pneu de bicicleta e água, onde eles conseguem fazer o lançamento de 100 e até 200 metros. Isso exige todo um estudo, uma coisa bem mais prática", explica o professor.

Além disso, os alunos já participaram de concurso de redação e de desenho com temática astronômica, onde são desenvolvidos projetos diferentes que visam trabalhar astronomia sob diversos primas, exigindo diversos tipos de habilidades. A disciplina é obrigatória no o 7º ano do ensino fundamental, onde, após isso, fica a critério do aluno continuar ou não aprendendo a temática.

"A coisa é tão instigante e atrai tanto os alunos que a partir do 8º ano tem astronomia quem quer. Eu tenho alunos no 2º ano do ensino médio que nunca deixaram de participar e de estarem ligados ao projeto", completa Romário.

Além das 334 medalhas na OBA e das 36 na MOBFOG, o CMCB obteve 32 condecorações na Olimpíada Nacional de Ciências, bem como dois prêmios nacionais no Concurso Astronomia em Mãos, um prêmio nacional no Concurso de Astronomia para Estudantes do Laboratório Nacional de Astrofísica e uma menção honrosa na Eratosthenes Photo Competition, promovida pela Ellinogermaniki Agogi.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Instagram apresenta instabilidade nesta segunda-feira, 2

Brasil
22:55 | Ago. 02, 2021
Autor Isabela Queiroz Especial para O POVO
Foto do autor
Isabela Queiroz Especial para O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O Instagram apresentou instabilidade nesta segunda-feira, 2. De acordo com relatos, vários usuários tiveram dificuldade para publicar fotos, vídeos e enviar mensagens. A mensagem “tente novamente mais tarde” aparecia ao tentar usar o aplicativo.

O site DownDetector, que coleta relatos de falhas em serviços, registrou mais de 400 reclamações de instabilidade do Instagram no Brasil por volta das 17h39min (horário de Brasília).

Instagram apresenta instabilidade na tarde desta segunda-feira, 2, no Brasil.
Instagram apresenta instabilidade na tarde desta segunda-feira, 2, no Brasil. (Foto: Reprodução/Downdetector)

No Twitter, o assunto esteve em alta nesta tarde. Usuários relatam ter recebido a mensagem: “limitamos a frequência com que você pode realizar certas ações no Instagram, como curtidas, para proteger nossa comunidade”.


Em nota enviada ao site Tecnoblog, o porta-voz do Facebook informou: “Sabemos que algumas pessoas estão tendo problemas para postar e visualizar conteúdo no Instagram. Estamos trabalhando para que tudo volte ao normal o mais rápido possível e pedimos desculpas por qualquer inconveniente".

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Mayra Pinheiro recorre ao STF contra a CPI pedindo "lacre" dos seus dados

Política
22:53 | Ago. 02, 2021
Autor
Tipo Notícia

A Secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que determine à CPI da Covid o "lacre" dos documentos com a quebra de seus sigilos telefônico e telemático. A informação é da coluna de Lauro Jardim para O Globo.

A médica cearense, apelidada “Capitã Cloroquina” por defender o uso do medicamento sem eficácia no tratamento da Covid-19, fez o pedido em complemento à reclamação anterior feita ao Supremo sobre o vazamento de informações enviadas à CPI.

Ela alega que novos dados sigilosos foram vazados. "Os integrantes da CPI estão, em linguagem tristemente realista, desdenhando da ordem judicial que lhes foi endereçada, requer se digne determinar o 'lacre' dos documentos objeto da quebra do seu sigilo, vedando integralmente o seu acesso, até o julgamento do presente mandado de segurança", apontou.

A Advocacia do Senado já enviou ao Supremo defesa sobre a acusação. Em resposta ao relator do caso, ministro Ricardo Lewandowski, a defesa garantiu que o presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), tem feito todos os esforços para garantir o sigilo dos dados.

A secretária Mayra Pinheiro compareceu à CPI da Covid para prestar depoimento no dia 25 de maio. Na ocasião, Aziz abriu a sessão alertando os senadores sobre o vazamento de documentos sigilosos no curso da investigação. Ele advertiu os parlamentares de que a divulgação e o vazamento desses documentos corresponde à infração parlamentar, pedindo cautela dos senadores para evitar que isso ocorra.

No dia 12 de junho, o ministro do STF manteve a quebra de sigilo telefônico e telemático de Mayra, mas deu ordem para que os documentos fossem tratados como confidenciais. Em sua defesa, o Senado diz ainda que, diferentemente do que diz a secretária, não foram divulgados pela imprensa dados particulares seus. 

"E tudo isso em um momento de recrudescimento da crise sanitária gerada pelo vírus Sars-CoV-2 (...) a demonstrar que o assunto tratado na mensagem atrai não apenas o interesse da sociedade brasileira, mas, em geral, importa a todas as instituições internacionais ou estrangeiras que, de um modo ou de outro, atuam no combate da pandemia", dizem advogados do Senado.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags