PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Cristiano Ronaldo completa 33 anos: relembre trajetória do craque

Nesta segunda-feira, 5 de fevereiro, Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro completa 33 anos de idade. Relembre um pouco da trajetória do jogador português, que hoje é detentor de cinco bolas de ouro e quatro Ligas dos Campeões. Tudo começou em 1993, no modesto Andorinha da Ilha da Madeira. Cristiano Ronaldo deu os seus primeiros passos [?]

17:45 | 05/02/2018

Nesta segunda-feira, 5 de fevereiro, Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro completa 33 anos de idade. Relembre um pouco da trajetória do jogador português, que hoje é detentor de cinco bolas de ouro e quatro Ligas dos Campeões.

Tudo começou em 1993, no modesto Andorinha da Ilha da Madeira. Cristiano Ronaldo deu os seus primeiros passos no futebol por lá, aos oito anos de idade. Em 1995, foi para o Nacional da Madeira, e após dois anos nas categorias de base do clube, transferiu-se para o Sporting, onde começou a carreira profissionalmente.

Sporting Clube de Portugal

O então CR28 chegou para jogar nas categorias de base do clube e acabou se tornando o único jogador a atuar no Sporting sub-16, sub17, sub-18, B e na equipe principal. Tudo isso na mesma temporada. Em sua estreia pelo time principal, em duelo diante do Moreirense, Ronaldo marcou dois gols. Ao todo, foram 31 jogos e 5 gols pelo time português.

Em 1997, em amistoso realizado para celebrar a inauguração do Estádio José Alvalade, o garoto se destacou na vitória dos Leões sobre o Manchester United por 3 a 1. O então técnico do clube inglês, Sir Alex Fergunson, ficou interessado no atacante e pediu sua contratação.

Manchester United

Cristiano chegou em 1997 aos Red Devils por 15 milhões de euros (R$60 milhões na cotação atual) e já vestiu a lendária camisa 7 do clube. Já na primeira temporada, conquistou a Copa da Inglaterra, com direito a gol na vitória sobre o Millwall por 3 a 0 na final.

Em Manchester, Ronaldo se tornou ídolo máximo da torcida e até hoje é tratado como um rei por lá. Em 12 anos no clube, conquistou três vezes o Campeonato Inglês, duas vezes a Copa da Liga Inglesa, duas vezes a Supercopa da Inglaterra, uma vez a Copa da Inglaterra, uma vez a Liga dos Campeões e uma vez o Mundial de Clubes. Além disso, em 2008, foi eleito o melhor jogador do mundo pela primeira vez. No total, o artilheiro marcou 118 gols em 292 jogos pelo clube inglês.

Real Madrid 

Em 2009, o gajo foi contratado pelo Real Madrid por 94 milhões de euros (R$379 milhões na cotação atua), e foi a contratação mais cara da história na época. Na primeira temporada em Madri, foi obrigado a vestir a camisa 9, uma vez que a 7 pertencia a Raul, lenda do clube merengue.

Com a camisa blanca, Cristiano Ronaldo se firmou de vez na lista dos melhores jogadores da história do futebol. Na Espanha, o jogador foi considerado o melhor do mundo outras quatro vezes (2013, 2014, 2016 e 2017) e conquistou mais três vezes a Liga dos Campeões (2013/14, 2015/16, 2016/17). Além disso, venceu duas vezes o Campeonato Espanhol, duas vezes a Copa do Rei, duas vezes a Supercopa da Espanha, três vezes a Supercopa da UEFA e três vezes o Mundial de Clubes. CR7 é o maior artilheiro da história do Real Madrid, tendo marcado 426 gols em 421 jogos.

Seleção portuguesa

O jogador fez a sua estreia com a camisa de Portugal em 2003, com 18 anos de idade, na vitória por 1 a 0 sobre o Cazaquistão. De lá pra cá, foram 147 jogos e 79 gols marcados, número que lhe rende o título de maior artilheiro da história da seleção portuguesa.

Ronaldo marcou seu primeiro gol por Portugal na Eurocopa de 2004, na derrota para a Grécia por 2 a 1, em partida válida pela fase de grupos. O torneio ficou marcado pela derrota dos portugueses para a própria Grécia na final da competição.

Na Copa do Mundo de 2006, a seleção foi bem, terminando em quarto lugar, mas o então camisa 17 marcou apenas um gol. No mundial de 2010, o atacante também foi às redes apenas uma vez, e sua seleção acabou eliminada pela Espanha nas oitavas de final.

Na repescagem das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, Cristiano fez talvez a sua melhor partida vestindo a camisa rubro-verde. Diante da Suécia, após marcar uma vez no jogo de ida, mandou no jogo de volta e marcou os três tentos da vitória por 3 a 2, garantindo a presença dos lusitanos no mundial. Em terras brasileiras, no entanto, o desempenho foi muito abaixo. Portugal acabou eliminado ainda na fase de grupos, e Ronaldo marcou apenas um gol.

Na Eurocopa de 2016, enfim veio a redenção do jogador que era sedento por um título pelo seu país. Marcou duas vezes na fase de grupos e uma vez na semifinal. Na final, diante da dona da casa França, Cristiano Ronaldo se lesionou após dividida com Payet e, aos prantos, foi obrigado a deixar o campo. Sem poder contribuir dentro das quatro linhas, o jogador serviu como uma espécie de auxiliar técnico, incentivando e orientando a equipe durante o resto do jogo. Do banco de reservas, o craque viu Eder, já na prorrogação, fazer o gol que garantiu o maior título da história da seleção portuguesa.

 

Gazeta Esportiva

TAGS