PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Técnico do Atlético-PR lamenta erros de passe após empate sem gols

O Atlético-PR não conseguiu se impor diante do Cianorte, neste sábado, na Arena da Baixada, e acabou saindo de campo com o empate sem gols. Com o resultado, o Furacão não tem mais 100% de aproveitamento no Campeonato Paranaense, e o técnico da equipe de transição, Tiago Nunes, apontou os erros nas trocas de passes [?]

20:30 | 27/01/2018

O Atlético-PR não conseguiu se impor diante do Cianorte, neste sábado, na Arena da Baixada, e acabou saindo de campo com o empate sem gols. Com o resultado, o Furacão não tem mais 100% de aproveitamento no Campeonato Paranaense, e o técnico da equipe de transição, Tiago Nunes, apontou os erros nas trocas de passes como um dos fatores que levaram sua equipe a somar apenas um ponto nesta terceira rodada.

?Erramos bastante passes mesmo. Penso que tem um componente nisso, que talvez seja a ansiedade de vencer o jogo de qualquer maneira. Faltou essa tranquilidade, paciência, passes mais simples para depois achar o passe vencedor. Achar a assistência a todo o momento cria ansiedade, abre espaço para contra-ataques e faz com que sofremos muito. Isso foi um problema que aconteceu hoje?, afirmou o treinador do Atlético-PR.

Apesar das falhas do Atlético-PR, o treinador do Furacão também reconheceu os méritos do Cianorte na partida deste sábado. Segundo Tiago Nunes, os visitantes demonstraram capacidade de neutralizar as ações de seus comandados.

?Tivemos um adversário que valorizou muito a atuação de hoje. Foi um jogo difícil, fomos bem marcados. A gente conseguiu ter um volume maior de jogo, até porque eles nos ofereceram isso. Tivemos dificuldades em desequilibrar. Eles tiveram méritos em relação ao nosso não sucesso dos gols?, prosseguiu.

Por fim, o treinador do Furacão também comentou sobre a estreia do experiente Pierre com a camisa do Atlético-PR. O volante entrou no segundo tempo, na vaga de Guilherme Ribeiro, e apesar de sua atuação discreta, saiu de campo com um cartão amarelo na conta, assim como o jogador que foi substituído pelo ex-Palmeiras, Atlético-MG e Fluminense.

?A saída do Guilherme foi mais pelo [cartão] amarelo. Ele fez uma boa partida, estava bem, tem uma saída qualificada, bola longa, tem bastante qualidade no controle, mas já tinha feito uma falta, e o Cianorte estava forçando essa segunda falta. O Pierre foi para dar mais tranquilidade e experiência, controlar as transições do Cianorte?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS