PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Raí não descarta negociar Maicosuel e Tavares: ?Se tiver oportunidade?

O futuro de Maicosuel e Júnior Tavares no São Paulo está indefinido. Nesta segunda-feira, o diretor-executivo de futebol Raí afirmou que não colocará empecilhos na saída de ambos se chegarem propostas interessantes de outros clubes. ?São dois jogadores que estão sob contrato e treinando. Não estão sendo utilizados. Se tiver alguma insatisfação e oportunidade, vamos [?]

20:00 | 29/01/2018

O futuro de Maicosuel e Júnior Tavares no São Paulo está indefinido. Nesta segunda-feira, o diretor-executivo de futebol Raí afirmou que não colocará empecilhos na saída de ambos se chegarem propostas interessantes de outros clubes.

?São dois jogadores que estão sob contrato e treinando. Não estão sendo utilizados. Se tiver alguma insatisfação e oportunidade, vamos discutir com os representantes deles?, disse o chefe do departamento de futebol tricolor.

Em razão do rodízio implementado pelo técnico Dorival Júnior, a dupla começou a temporada como titular, mas não agradou na derrota por 2 a 0 para o São Bento, pela estreia do Campeonato Paulista.

Desde então, ambos os jogadores não voltaram a jogar nas partidas subsequentes da competição. Assim, nem sequer foram relacionados para os duelos com Novorizontino, Mirassol e Corinthians.

A tendência, inclusive, é que não viajem para Londrina, onde o São Paulo enfrentará o Madureira, nesta quarta-feira, pela primeira fase da Copa do Brasil. No treino desta segunda-feira, aliás a dupla não integrou sequer o time reserva da atividade comandada por Dorival.

Aos 21 anos, Júnior Tavares tem contrato com o São Paulo até o fim de 2021. No fim do ano passado, ele foi envolvido numa troca com o Corinthians pelo meia Lucca, que acabou não se realizando depois que sua mãe a vetou. No momento, Dorival o vê como meia, já que a lateral esquerda é disputada entre Edimar e Reinaldo, favoritos do técnico para a posição.

Já Maicosuel, contratado junto ao Atlético-MG por R$ 3,6 milhões em junho de 2017, nunca se firmou com a camisa tricolor. Após fazer sua estreia, teve um desequilíbrio muscular detectado que o tirou dos gramados por mais de três meses.

Seu melhor momento no clube foi o gol marcado na virada sobre o Atlético-PR, pelo Brasileiro. Depois disso, foi acionado mais cinco vezes sob o comando de Dorival, mas não conseguiu se estabelecer na equipe. Seu vínculo com o Tricolor vai até o dia 31 de maio de 2020.

Gazeta Esportiva

TAGS