PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Dorival se recusa a falar sobre Cueva e vê ?evolução? no São Paulo

O técnico Dorival Júnior se recusou na noite desta quarta-feira a falar sobre o meia Christian Cueva, que pediu para não viajar a Mirassol insatisfeito com a condição de reserva. Após a vitória por 2 a 0 sobre o time da casa, o treinador preferiu ?falar das coisas boas? da equipe, que ainda não havia [?]

00:00 | 25/01/2018

O técnico Dorival Júnior se recusou na noite desta quarta-feira a falar sobre o meia Christian Cueva, que pediu para não viajar a Mirassol insatisfeito com a condição de reserva. Após a vitória por 2 a 0 sobre o time da casa, o treinador preferiu ?falar das coisas boas? da equipe, que ainda não havia vencido no ano.

?Não vou falar sobre Cueva. É um assunto que o Raí [diretor-executivo de futebol] pode falar melhor. Temos de falar das coisas boas do São Paulo, do grande jogo de hoje e da decisão da Copinha nesta quinta-feira?, afirmou Dorival, em entrevista coletiva.

Com a postura do comandante são-paulino, não se sabe se o peruano ficará à disposição para o clássico com o Corinthians, neste sábado, no Pacaembu. No entanto, a tendência é que o camisa 10 não seja relacionado para o Majestoso, já que Raí não o vê comprometido ?com a agenda do clube?, como disse em comunicado oficial na última terça. Além disso, ele está no alvo do Al-Hilal, da Arábia Saudita.

Comentando a partida, Dorival elogiou a atuação do Tricolor, mas voltou a prever que o time oscilará durante este início de temporada e pediu novamente paciência. Também elogiou os garotos que entraram no segundo tempo, quando Caíque e Paulinho, além de Lucas Fernandes, profissional há mais tempo, foram acionados.

?A evolução acontece. Jogamos um grande jogo com o Novorizontino. É que quando o gol não sai não percebem. Volto a falar que o time vai oscilar ainda. É uma garotada entrando. Tiramos alguns jogadores da base e mesmo assim o time se manteve forte. É ter paciência para achar um bom time no profissional?, analisou.

Em jogada que começou com Paulinho, o São Paulo abriu o placar aos 38 minutos do segundo tempo, quando Diego Souza aproveitou cruzamento rasteiro de Militão para chutar forte, sem chances para o goleiro Fernando Leal. Aos 44, após rápido contra-ataque, Marcos Guilherme recebeu de Lucas Fernandes e deu números finais à partida.

?Foi um grande jogo. Fizemos uma boa partida, determinada e criando inúmeras oportunidades. Trabalhamos a bola, com infiltrações, troca de passes. Acho que a torcida percebeu que tem um time que estava tentando jogar. Infelizmente, não passa pelo treinador colocar a bola para dentro. Tem de ter paciência, as coisas vão acontecer. O time fez um grande jogo. Estava confiante que o gol sairia a qualquer momento?, encerrou.

Com quatro pontos, o São Paulo assumiu provisoriamente a liderança do Grupo B do Campeonato Paulista, mas pode ser ultrapassado por Ponte Preta e Santo André nesta quinta-feira. Mais aliviados, os comandados de Dorival Júnior terão pela frente o clássico com o Corinthians, às 17 horas (de Brasília), deste sábado, no Pacaembu.

Gazeta Esportiva

TAGS