PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Villareal vence e acaba com invencibilidade do Valencia em casa

A vitória do Barcelona sobre o Real Madrid colocou uma pressão ainda maior nos adversários diretos pelo título espanhol. Jogando em casa, o Valencia não conseguiu cumprir com essa missão e saiu derrotado por 1 a 0 para o Villarreal. Com o revés deste sábado, o terceiro colocado está 11 pontos atrás do rival catalão. [?]

14:45 | 23/12/2017

A vitória do Barcelona sobre o Real Madrid colocou uma pressão ainda maior nos adversários diretos pelo título espanhol. Jogando em casa, o Valencia não conseguiu cumprir com essa missão e saiu derrotado por 1 a 0 para o Villarreal. Com o revés deste sábado, o terceiro colocado está 11 pontos atrás do rival catalão.

O resultado não refletiu o que foi o jogo durante 90 minutos. Melhor no jogo, o Valencia criou as principais chances, mas parou em Asenjo, que evitou um resultado adverso para o Villarreal com defesas providenciais. No segundo tempo, os dois times ficaram com um a menos, o Valencia continuou superior, mas não foi eficiente na conclusão. A principal chance foi do brasileiro Gabriel Paulista, que parou no travessão.

O JOGO

A supremacia do Valencia durante os primeiros 45 minutos não foi refletida no resultado parcial. Apesar das diversas chances criadas e das grandes defesas promovidas por Asenjo, a única chegada mais perigosa do Villarreal foi para as redes. Em jogada de profundidade, Bacca recebeu e guardou o primeiro gol.

Logo no primeiro minuto o Valência deu indícios da pressão inicial que faria, com um escanteio cortado pela defesa adversária. Aos seis minutos, Zaza teve grande oportunidade de marcar o primeiro, mas parou em Asenjo, que em dois tempos fez uma grande defesa. Três minutos depois, a melhor oportunidade do Valencia no primeiro tempo, novamente com Zaza. Mano a mano com o goleiro, o atacante desperdiçou outra oportunidade.

O desempenho do Valencia nos primeiros minutos era de ampla superioridade. Bem postado defensivamente, o time da casa tinha a posse da bola e criava as melhores chances, enquanto o adversário esperava uma saída no contra-ataque para fazer o primeiro gol. Assim, aos 24 minutos, Bacca aproveitou o passe em profundidade de Fornals para abrir o placar.

Na reta final do primeiro tempo, o Valencia retomou o controle do jogo que teve no início, depois de um bom momento do Villarreal após o primeiro gol. Aos 41, o time da casa teve o gol de empate anulado por conta de um impedimento. Três minutos depois o lance mais polêmico do jogo. No levantamento para área, Trigueiros subiu com o braço alto demais e tocou na bola, mas o árbitro mandou seguir o duelo.

Com a desvantagem no placar e vendo o Barcelona desgarrar ainda mais na disputa pelo título, o Valencia voltou para o segundo tempo com a mesma postura do primeiro. Pressionando a saída de bola do adversário, com as linhas altas, as chances continuaram aparecendo. Aos três, Asenjo apareceu providencialmente para evitar mais uma oportunidade de Zaza.

Depois de perder diversas oportunidades, o atacante do Valencia deixou o campo com o cartão vermelho. Zaza recebeu o amarelo aos 13 e no minuto seguinte foi expulso depois de um carrinho em Bakambu. No intervalo entre os cartões, Gabriel Paulista acertou o travessão e esteve perto do gol de empate.

Restando sete minutos para o fim, a pressão do Valencia ficou ainda maior com a expulsão de Trigueros, que recebeu o segundo cartão amarelo. Porém, em noite inspirada de Asenjo, o time da casa não conseguiu evitar a derrota. No último lance, em jogada de escanteio, o goleiro Neto foi para área, teve a chance, mas isolou.

Gazeta Esportiva

TAGS