PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Para não perder Sánchez ?de graça?, Arsenal estuda troca com PSG

Com a saída de Alexis Sánchez cada vez mais evidente, a diretoria do Arsenal começa a estudar possibilidades para não perder o atacante chileno ?de graça? na próxima temporada, já que se encerra o vínculo dele com o clube inglês. Para reforçar o setor e, ao mesmo tempo, não perder sua estrela para um rival, [?]

20:45 | 26/12/2017

Com a saída de Alexis Sánchez cada vez mais evidente, a diretoria do Arsenal começa a estudar possibilidades para não perder o atacante chileno ?de graça? na próxima temporada, já que se encerra o vínculo dele com o clube inglês. Para reforçar o setor e, ao mesmo tempo, não perder sua estrela para um rival, Arséne Wenger já traçou o plano e aguarda a janela da virada do ano para avançar nas tratativas.

De acordo com o jornal inglês Mirror, o caminho natural de Alexis ao fim da atual temporada é o Manchester City. O time comandado por Pep Guardiola já evidenciou o interesse no atacante, mas, à princípio, não esta disposto a desembolsar uma grande quantia por um atleta que ficará sem vínculo com o clube atual, sendo necessário acertar apenas luvas e salários.

Sabendo do interesse do City, o Paris Saint-Germain entrou no negócio para tentar ?melar? a negociação para o rival. O interesse dos Gunners em Julian Draxler não é novo e os franceses podem usar o meia alemão para realizar uma troca no meio desta temporada e não deixar Sánchez livre no mercado para assinar com o clube do lado azul de Manchester.

Apesar dos rumores, não existe nenhuma proposta oficial por Alexis, nem mesmo para a troca com o PSG. O Arsenal está disposto a ouvir propostas na casa dos 40 milhões de euros (cerca de R$ 157 milhões) para vender o atacante chileno e recuperar ao menos parte do investimento feito em 2014, para trazê-lo junto ao Barcelona.

Algo que pode facilitar o negócio entre ingleses e franceses é justamente o valor de mercado dos atletas. Quando o Arsenal procurou o Paris e Draxler para negociar uma compra, a diretoria do clube definiu o preço de 45 milhões de euros (cerca de R$ 176 milhões), valor que pode ser diminuído para se chegar a um denominador comum entre os times.

Gazeta Esportiva

TAGS