Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Napoli decepciona em casa e fica no zero contra a Fiorentina

O Napoli recebeu a Fiorentina neste domingo, no Estádio San Paolo, pela rodada de número 16 do Campeonato Italiano. Depois de um fraco primeiro tempo, os donos da casa impuseram seu ritmo de jogo no segundo mas, perdendo chances claras, não saíram do zero no placar. O resultado é frustrante para os napolitanos, que deixaram [?]
13:15 | Dez. 10, 2017
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

O Napoli recebeu a Fiorentina neste domingo, no Estádio San Paolo, pela rodada de número 16 do Campeonato Italiano. Depois de um fraco primeiro tempo, os donos da casa impuseram seu ritmo de jogo no segundo mas, perdendo chances claras, não saíram do zero no placar.

O resultado é frustrante para os napolitanos, que deixaram escapar a oportunidade de reassumir a ponta da tabela após o empate entre Juve e Inter, no confronto dos líderes. Os celestes ficam na segunda colocação, com 39 pontos ganhos, um a mais que a equipe de Turim e um a menos que a de Milão. Já a Fiore, por sua vez, continua na sétima posição, agora com 22 pontos, cinco a menos que a Sampdoria, primeira dentro da zona de classificação às competições europeias.

O Jogo ? O primeiro tempo foi marcado por um forte equilíbrio entre as equipes. O Napoli manteve a posse de bola na maior parte do tempo, mas não conseguiu convertê-la em gols e lances de perigo. A Fiorentina marcava de maneira intensa, apostando em contra-ataques rápidos para surpreender os mandantes.

E foi por meio dos contra-golpes da Viola que surgiram os melhores momentos da partida. Aos 11 minutos, Simeone teve um gol anulado por impedimento, gerando muitas reclamações por parte dos visitantes. Aos 16, Benassi recebeu na intermediária e soltou o pé, obrigando o goleiro Pepe Reina a fazer ótima defesa no canto esquerdo.

Os napolitanos rondaram a área da Fiorentina em diversos momentos, mas não concluíram as jogadas. O goleiro Sportiello mostrou bastante segurança quando foi exigido, interceptando cruzamentos na maior parte das vezes.

Os visitantes quase abriram o placar, em duas oportunidades antes do intervalo. Na primeira, Simeone invadiu a área e bateu firme, cruzado. Reina estava bem colocado e rebateu a finalização. Na segunda, o atacante, livre na área, aproveitou cruzamento da esquerda e testou pro gol. Porém, a finalização não saiu como deveria, e o goleiro do Napoli agarrou com tranquilidade, parado no meio.

Já na etapa final, logo aos dois minutos, Zielinski perdeu uma ótima chance para o time da casa. O polonês recebeu passe cirúrgico de Allan em profundidade e saiu na cara de Sportiello. Mesmo em plena condição de finalizar a jogada, o atacante bateu mal e a bola subiu demais.

Mudando a postura em relação aos primeiros 45 minutos, os napolitanos cresceram e passaram a pressionar os visitantes. Zielinski voltou a aparecer aos 10 minutos, acionado pela esquerda. Dentro da área, o jogador bateu firme, mas com pouca precisão. O goleiro da Fiore fez a defesa e a bola ainda bateu na trave antes de sair para escanteio.

Aos 13, Allan fez boa jogada pela direita e rolou para trás. Callejon fez o corta-luz e Hamsik chegou batendo da entrada da área. Buscando o ângulo direito, a redonda passou raspando a trave de Sportiello, que viu a rede de seu gol balançar pelo lado de fora.

A Viola já não oferecia o mesmo risco nos contra-ataques como no primeiro período e as ações foram totalmente dominadas pelos mandantes, que fizeram uma verdadeira blitz pelo gol da vitória. Aos 26, Mertens desperdiçou a melhor oportunidade, Napoli no jogo. O atacante recebeu na área, completamente sozinho, mas bateu em cima do arqueiro rival.

Mesmo pressionando até o final, o Napoli não conseguiu balançar a rede da Fiorentina e teve de se contentar com o empate em zero a zero no San Paolo.

 

 

 

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Felipe dos Santos ocupa a nona colocação após as três primeiras provas do decatlo

06:48 | Ago. 04, 2021
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Nesta terça-feira, Felipe dos Santos participou das três primeiras provas do decatlo nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Depois de disputar os 100m rasos, o salto em distância e o arremesso de peso, o brasileiro ocupa a nona colocação, com 2.597 pontos no total. Até o momento, o líder é o canadense Damian Warner, com 2.966 pontos.

A primeira prova foi os 100m rasos. Felipe esteve na terceira bateria e terminou na quinta colocação de sua série, com 10s58. Apesar disso, o brasileiro teria sido líder nas outras baterias. Portanto, encerrou a etapa inicial na quinta posição geral, somando 956 pontos.

Na segunda prova, os atletas competiram no salto em distância. Felipe teve a quarta melhor marca do grupo A, saltando 4,38m, mantendo a regularidade na disputa. O brasileiro terminou em quinto lugar geral na prova, somando 1.861 pontos.

Em seguida, foi a vez do arremesso de peso, para fechar o primeiro dia. Felipe esteve no grupo A e o sua melhor tentativa alcançou a marca de 14m13. O brasileiro teve o seu pior desempenho dentre as três provas que abriram a disputa, terminando na 18ª colocação do arremesso, somando 736 pontos e garantindo a nona colocação geral do decatlo.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Japão apresenta grande domínio no skate, com três medalhas de ouro

06:39 | Ago. 04, 2021
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Japão emplacou duas atletas nos degraus mais altos do pódio do skate park nos Jogos de Tóquio, nesta quarta-feira, com Sakura Yosozumi conquistando ouro e Kokona Hiraki ficando com a prata, enquanto a britânica Sky Brown ganhou o bronze.

Em três finais do skate nas Olimpíadas na capital japonesa, os donos da casa conquistaram até agora três medalhas de ouro, duas na modalidade street (masculino e feminino) e agora essa na park, feminino.

Já as representantes brasileiras na final da modalidade, Dora Varella e Yndiara Asp, ficaram em sétimo e oitavo, respectivamente. O Brasil teve duas medalhas na categoria street, com Kelvin Hoefler, no masculino, e Rayssa Leal, no feminino.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Fadinha chora ao ver colega britânica de 13 anos conquistar o bronze em Tóquio

06:24 | Ago. 04, 2021
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Rayssa Leal, a Fadinha, emocionou-se a assistir à colega de esporte Sky Brown, de apenas 13 anos, conquistar a medalha de bronze na final do skate park feminino nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Em vídeo publicado em seu Instagram, a brasileira medalhista de prata no skate street não segurou as lágrimas ao ver Sky fazer uma excelente última volta e garantir a medalha de prata. As atletas são amigas e têm a mesma idade.

Rayssa também mandou um recado para as brasileiras Dora Varella, Yndiara Asp e Isadora Pacheco, que estiveram na disputa do skate park nesta quarta-feira. Dora e Yndiara avançaram à final da modalidade, porém não chegaram ao pódio, enquanto Isadora não passou das qualificatórias.

"Isa, Yndi e Dora, estou aqui para parabenizar vocês do fundo do meu coração. Vocês andaram para caramba, representaram muito bem o nosso Brasil. Tamo junto (sic), amo vocês, estou com saudade", disse Fadinha.

"Terminamos o skate park feminino, foi super irado de assistir. Fiquei super emocionada, as brasileiras quebraram e arriscaram. Só quem está lá sabe qual é a pressão de estar ali, de ser uma das últimas a descer e precisar de uma manobra para finalizar e ter uma nota certinha", finalizou a medalhista em Tóquio.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Thiago Braz diz que o bronze teve gosto de ouro e agradece Neymar por apoio

06:21 | Ago. 04, 2021
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Na terça-feira, Thiago Braz conquistou a medalha de bronze na final do salto com vara nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ouro na edição de 2016, disputada no Rio de Janeiro, o atleta disse em entrevista coletiva que sua conquista no Japão lhe deixou com a sensação de que estivesse subido no lugar mais alto do pódio.

"Para mim, esse bronze tem gosto de ouro. Todos os que estão comigo e acompanharam as minhas dificuldades estão sentindo o mesmo gostinho que estou sentindo. Medalha de bronze, mas é ouro também", disse o atleta.

Além de ter conquistado o bronze, Thiago manteve o recorde olímpico registrado em 2016. O brasileiro revelou que 'secou' o sueco Armand Duplantis, que tentou quebrar a sua marca ao final da prova disputada na terça-feira.

"Eu estava analisando se ele ia ou não conseguir passar. Afinal de contas, o recorde é meu, é claro que meu desejo é que permaneça ali, mas não tinha muito o que eu pudesse fazer. Está lá, ainda continua sendo meu. Ele errou, e é meu. Então, eu saí da prova com um bronze e ainda sendo recordista olímpico", pontuou Thiago.

Por mais que tenha conquistado o ouro olímpico em 2016, Thiago Braz está sem clube desde o ano passado, quando teve seu contrato rescindido pelo Pinheiros. Inclusive, o medalhista é o único integrante da delegação brasileira do atletismo que foi a Tóquio sem ter um clube. O atleta fez um longo desabafo sobre o cenário delicado do esporte nacional e, no fim, agradeceu Neymar.

"É uma situação complicada. Não acredito que um atleta possa chegar sem apoio a algum lugar. Estamos passando por uma fase delicada. Ao mesmo tempo em que o esporte está crescendo, tem partes em que está sendo prejudicado. Não consigo definir qual é o motivo central que está atrapalhando, mas o que eu tenho a fazer é um convite às pessoas, para que olhem para o esporte de um jeito diferente", afirmou Thiago.

"Não é fácil passar por situações ruins quando a gente está falando de preparação olímpica, de grandes competições e grandes objetivos. É de comum interesse, o Brasil quer continuar crescendo e trazendo medalhas. A gente precisa desse fogo a mais para ajudar todas as categorias do esporte. Eu sofri nesse período em que fiquei sem clube, mas tive o suporte do Neymar. Agradeço muito, acredito que a medalha também veio por causa disso. Sem esses apoiadores, eu não teria chegado onde eu cheguei", finalizou.

A NR Sports, empresa que gere a imagem de Neymar, esteve ao lado de Thiago Braz neste período delicado vivido pelo atleta. A empresa, inclusive, parabenizou o medalhista após a conquista do bronze em Tóquio.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Trabalhadores nascidos em março podem sacar auxílio emergencial

Economia
06:12 | Ago. 04, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em março podem sacar, a partir de hoje (4), a quarta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 20 de julho.

Os recursos também podem ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O saque originalmente estava previsto para ocorrer em 19 de agosto, mas foi antecipado em duas semanas por decisão da Caixa. Segundo o banco, a adaptação dos sistemas tecnológicos e dos beneficiários ao sistema de pagamento do auxílio emergencial permitiu o adiantamento do calendário.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante sete meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Calendário com as datas dos saques da quarta parcela do auxílio emergencial.

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio é pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

O programa se encerraria com a quarta parcela, depositada em julho e sacada em agosto, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para o benefício.

A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

* Colaborou Andreia Verdélio

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags