PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Sevilla sai perdendo por 3 a 0, busca empate e finda festa do Liverpool

O Liverpool foi arrasador no primeiro tempo, quando Roberto Firmino chamou a responsabilidade e marcou dois gols, mas não manteve a grande vantagem de 3 a 0 nesta terça-feira, no confronto contra o Sevilla, no estádio Ramón Sánchez Pizjuán, pela quinta rodada do Grupo E da Liga dos Campeões. Protagonizando uma reação fantástica, o time [?]

19:00 | 21/11/2017

O Liverpool foi arrasador no primeiro tempo, quando Roberto Firmino chamou a responsabilidade e marcou dois gols, mas não manteve a grande vantagem de 3 a 0 nesta terça-feira, no confronto contra o Sevilla, no estádio Ramón Sánchez Pizjuán, pela quinta rodada do Grupo E da Liga dos Campeões. Protagonizando uma reação fantástica, o time andaluz, empurrado pela sua torcida, não tomou conhecimento dos Reds no segundo tempo e acabou conquistando nos acréscimos o empate em 3 a 3, que certamente teve sabor de vitória para os espanhóis.

Quem vencesse o duelo desta terça-feira automaticamente garantiria vaga para as oitavas de final da Liga dos Campeões, e Roberto Firmino tratou de dar seu cartão de visitas, balançando as redes logo no primeiro minuto e ainda anotando mais um antes de ir para o intervalo. O Sevilla, entretanto, não se deu por vencido e com um espírito aguerrido foi buscar o improvável empate diante de uma das equipes que mais venceu a Liga dos Campeões (cinco títulos).

Apesar do resultado frustrante, o Liverpool se manteve na primeira colocação do Grupo E e agora precisará de um simples empate contra o Spartak Moscou na próxima rodada, em Anfield, para garantir sua ida às oitavas de final da competição. Já o Sevilla precisará de uma simples vitória sobre o Maribor na Eslovênia para também avançar sem depender do outro resultado.

O jogo ? O primeiro tempo foi bastante agitado em Sevilha. Logo no primeiro minuto, após cobrança de escanteio, o Liverpool abriu o placar. Wijnaldum desviou no primeiro pau, e a bola sobrou limpa para Firmino, que, livre, precisou apenas empurrar para o fundo das redes, freando a festa dos torcedores andaluzes nas arquibancadas do Ramón Sánchez Pizjuán.

Passado o gol relâmpago do Liverpool, o Sevilla começou a sair para o jogo e aos 18 minutos esteve muito próximo de empatar. Em ótima jogada individual pela esquerda, Nolito cortou o lateral Joe Gomez, que ficou no chão, e bateu cruzado. A bola ainda tocou na mão de Karius, bateu na trave e voltou nas mãos do goleiro alemão.

No minuto seguinte os torcedores do Sevilla voltaram a ficar com o grito de gol entalado na garganta. Ben Yedder recebeu na direita e bateu cruzado, tirando tinta da trave direita do goleiro Karius. Como resposta, Firmino, aos 21 minutos, arrancou, invadiu a área e também bateu cruzado, forçando grande defesa de Sergio Rico, que mandou a bola para a linha de fundo.

Na cobrança de escanteio que sucedeu o bloqueio do arqueiro do Sevilla o Liverpool repetiu a jogada do primeiro gol e novamente teve sucesso na área rival. Desta vez Roberto Firmino escorou no primeiro pau, e Mané foi o responsável por fechar na segunda trave, dando um peixinho para colocar a bola no fundo das redes. E o bom desempenho dos Reds não parou por aí. Aos 29 minutos, Firmino foi novamente decisivo, aproveitando o rebote da finalização de Mané e empurrando a bola para o gol, o segundo do brasileiro no jogo.

Como era esperado, o Sevilla voltou com tudo para o segundo tempo e não demorou muito para reagir. Se na etapa inicial foi Roberto Firmino quem tratou de balançar as redes logo nos primeiros minutos, na metade final da partida foi Ben Yedder quem furou o bloqueio do Liverpool, aproveitando cobrança de falta de Banega para desviar a bola e vencer o goleiro Karius, principal responsável pelo time andaluz não ter marcado gols nos 45 minutos iniciais.

Aos 13 minutos Ben Yedder novamente mostrou que estava atento e aproveitou o vacilo de Alberto Moreno para roubar a bola no ataque. O defensor espanhol, por sua vez, tentou se recuperar na jogada, mas acabou cometendo pênalti ao atingir o adversário com a perna. Depois de o juiz anular a primeira cobrança, o atacante francês voltou a balançar as redes no segundo bate e esquentou ainda mais a partida.

Diante da possibilidade de deixar escapar a vitória, que parecia estar definida, o técnico Jurgen Klopp optou por fechar seu time, mas não acertou na estratégia. Mais recuados, os Reds permitiram que o adversário pressionassem ainda mais. Já nos acréscimos, mais precisamente aos 48 minutos do segundo tempo, a conta chegou. Após cobrança de escanteio, Pizarro aproveita o rebote para, de dentro da área, bater no canto de Karius e conquistar o empate épico ao Sevilla, levando o Ramón Sánchez Pizjuán à loucura.

Gazeta Esportiva

TAGS