PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Jesus sai do banco, ajuda na virada e City mantém liderança isolada

Manchester City e Huddersfield protagonizaram uma grande partida neste domingo. Com propostas de jogo bem definidas e um duelo recheado de emoção, o time de Gabriel Jesus e Pep Guardiola conseguiu virar a partida e venceu por 2 a 1. O brasileiro, aliás, foi decisivo para o triunfo, saindo do banco e pegando de primeira [?]

15:00 | 26/11/2017

Manchester City e Huddersfield protagonizaram uma grande partida neste domingo. Com propostas de jogo bem definidas e um duelo recheado de emoção, o time de Gabriel Jesus e Pep Guardiola conseguiu virar a partida e venceu por 2 a 1. O brasileiro, aliás, foi decisivo para o triunfo, saindo do banco e pegando de primeira a bola que culminou no gol de Sterling.

Depois de se mostrar muito eficiente com a proposta defensiva no primeiro tempo, o Huddersfield sucumbiu à pressão do City, que virou o jogo no segundo tempo. Perdendo por um 1 a 0 com um gol contra de Otamendi, o Manchester empatou logo no primeiro minuto de pênalti e fez o segundo já nos minutos finais.

Com o triunfo, a equipe de Pep Guardiola se isola ainda mais na liderança do Campeonato Inglês, abrindo oito pontos do segundo colocado e rival local, Manchester United. O início avassalador pode continuar na próxima quarta-feira, quando o City recebe o Southampton.

O JOGO

Um típico duelo de ataque contra defesa, em que a máxima de que quem não faz toma acabou se sobressaindo. Foi com essa proposta que a partida entre Manchester City se encaminhou durante praticamente todo o duelo. Com a posse de bola, o time comandado por Pep Guardiola encontrou dificuldades para infiltrar nas linhas próximas e no sistema defensivo compacto que o Huddersfield apresentava, apostando nas falhas do City, nos contra-ataques e nas bolas paradas. Assim conseguiu seu gol.

Apesar das dificuldades para finalizar e infiltrar, o Manchester City teve ao menos três oportunidades claras para abrir o placar. O gol até chegou a sair nos primeiros minutos, mas foi anulado pelo árbitro. Aos 12 minutos, De Bruyne cobrou rapidamente uma falta e colocou Aguero na cara do goleiro. O atacante argentino tocou com categoria e marcou, mas foi marcado o impedimento.

Os principais lances de perigo do City vinham por meio de jogadas entre Aguero e David Silva. A dupla apareceu com mais perigo aos 33 minutos no melhor lance do time durante os primeiros 45 minutos. O meia aproveitou uma boa jogada trabalhada e colocou o centroavante na cara do gol. Porém, o argentino antecipou demais a bola e apareceu o zagueiro para cortar o chute. Quatro minutos depois, a dupla promoveu um lance muito parecido e Aguero parou no goleiro.

No último lance do primeiro tempo veio o castigo. Depois de desperdiçar tantas chances o City foi punido com um gol. Aos 46, a cobrança de escanteio do Huddersfield contou com um desvio no primeiro pau. A bola ganhou velocidade e bateu em Otamendi, que colocou contra a própria meta.

A vantagem do Huddersfield durou apenas os 15 minutos de intervalo. Logo no primeiro minuto do segundo tempo Sterling foi derrubado na área e o pênalti foi marcado. Na cobrança, Aguero bateu com muita tranquilidade e apenas tirou do goleiro, que pulou para o outro lado.

A pressão do City não parou com o gol do empate e o time de Guardiola encontrava mais espaços para trabalhar a bola e rondar a área do adversário. Aos 11 minutos a virada parou no travessão. Sane bateu falta com muita categoria e a bola tocou no poste.

A segunda parte da partida foi bem menos intensa e um reflexo do primeiro tempo. Porém o City pouco criou e apenas teve a posse da bola sem grande intensidade. Aos 34 minutos Gabriel Jesus saiu do banco e foi determinante no gol da virada. Quatro minutos depois o brasileiro recebeu sozinho e bateu firme. Lossl fez grande defesa, mas deu rebote e a bola bateu em Sterling, chegando ao fundo da rede.

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS