PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Gol aos 50 minutos mantém Manchester City com folga na ponta

Pep Guardiola mandou a campo um Manchester City com De Bruyne, Gundogan, Sterling, Gabriel Jesus e Aguero, mas, os Citizens sofreram para bater o Southampton por 2 a 1 em duelo que os donos da casa contaram com um gol contra do zagueiro Van Dijk, depois de cobrança de falta de De Bruyne, que acabou, [?]

19:30 | 29/11/2017

Pep Guardiola mandou a campo um Manchester City com De Bruyne, Gundogan, Sterling, Gabriel Jesus e Aguero, mas, os Citizens sofreram para bater o Southampton por 2 a 1 em duelo que os donos da casa contaram com um gol contra do zagueiro Van Dijk, depois de cobrança de falta de De Bruyne, que acabou, segundo a arbitragem, sendo nomeado como autor do gol, e outro de Sterling, já aos 50 minutos do segundo tempo. O triunfo mantém a vantagem do time do técnico espanhol à frente do vice-líder e arquirrival Manchester United em oito pontos (40 a 32) depois de 14 rodadas. Agora já são 22 partidas de invencibilidade do City na Premier League, a elite do campeonato inglês. Por outro lado, o Southampton cai para a 11ª posição, com 16 pontos ganhos até aqui.

A dica de que o jogo dessa quarta seria complicada para o favorito Manchester City foi dada logo aos 13 minutos, quando Hoedt acetou o travessão em oportunidade incrível desperdiçada de dentro da pequena área. Ederson e Fernandinho, que estavam dentro da área, não esconderam a feição assustada.

Daí para frente, porém, só deu City. Gabriel Jesus, Sterling, Aguero, todo mundo teve oportunidade, mas o goleiro Forster acabou sendo o grande destaque do primeiro tempo com belas e seguras defesas. O atacante brasileiro, inclusive, acabou aparecendo pouco na área para desempenhar uma função pelos lados, como Sané. Aguero foi a referência.

A retranca do Southampton, no entanto, acabou furada na jogada mais improvável. Logo aos 2 minutos da etapa final, De Bruyne cobrou falta na área e viu o zagueiro Van Dijk mandar para as próprias redes.

Veja todos os jogos e a tabela de classificação

Em vantagem, os donos da casa diminuíram o ritmo. Guardiola ainda sacou Gabriel Jesus para apostar em David Silva, mas quem acabou surpreendendo foram os visitantes. Em bela jogada de toque de bola, aos 30, Boufal recebeu lançamento na área e só rolou para trás. Romeu, que ainda não havia marcado na temporada, pegou de primeira, sem chance para Ederson.

Com Bernardo Silva na vaga de Gundogan, o Manchester City teve de acordar e foi para a pressão nos minutos finais. À noite, no entanto, não era das mais inspiradas, até com certa falta de concentração de alguns jogadores. Mas novamente pesou a qualidade técnico.

O juiz deu cinco minutos de acréscimo na etapa final. Quando o apito já estava na boca, justamente aos 50, Sterling acabou tendo liberdade na entrada da área. Com muita categoria, o atacante bateu de rosca, no ângulo, sem chance para Forster. Um golaço, um gol importatíssimo para o Manchester City, que viu até mesmo Pep Guadiola comemorar intensamente a bola na rede.

Na próxima rodada, o líder jogará de novo em casa, domingo, contra o West Ham. O Southampton, como visitante, pegará o Bournemouth.

Os resultados dos jogos dessa quarta pela 14ª rodada do Campeonato Inglês:

17:45 Bournemouth 1 x 2 Burnley

17:45 Arsenal 5 x 0 Huddersfield Town

17:45 Chelsea 1 x 0 Swansea

18:00 Everton 4 x 0 West Ham

18:00 Manchester City 2 x 1 Southampton

18:00 Stoke City 0 x 3 Liverpool

Gazeta Esportiva

TAGS