PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Dorival culpa desgaste dos atletas por pressão vascaína na etapa final

O técnico Dorival Júnior foi mais um a comemorar o ponto conquistado pelo São Paulo na tarde deste domingo, contra o Vasco, em São Januário, em partida válida pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Culpando o desgaste físico dos atletas pela pressão que culminou no 1 a 1, ele valorizou a força para segurar os [?]

19:30 | 12/11/2017

O técnico Dorival Júnior foi mais um a comemorar o ponto conquistado pelo São Paulo na tarde deste domingo, contra o Vasco, em São Januário, em partida válida pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Culpando o desgaste físico dos atletas pela pressão que culminou no 1 a 1, ele valorizou a força para segurar os cariocas.

?Buscamos os 3 pontos, mas no segundo tempo o Vasco melhorou. Houve um desgaste grande pelo jogo na quinta. Mas saí satisfeito pelo o que o time vem produzindo, jogando de uma maneira segura, esse era o momento que a gente queria que chegasse. São 5 jogos de invencibilidade. Vamos buscar algo a mais quando estivermos tranquilos em relação a Z4?, disse o comandante.

O duelo contra a Chapecoense, na quinta-feira, aliás, foi um ponto em comum nas justificativas utilizadas pelos tricolores para a igualdade. Aliado à temperatura de 30ºC na cidade do Rio de Janeiro, o confronto deixou os são-paulinos com pouco poder de reação.

?Um jogo que não foi bom tecnicamente, meio moroso, muito quente, troca de passe entre as duas equipes, saímos fortes para contra-ataques, mas no passe decisivo a gente tinha dificuldades. Viramos o tempo com o placar e no segundo o Vasco veio para cima, melhorou, criou oportunidades. Empate justo pelo o que as equipes fizeram?, disse Dorival, sem querer falar em vaga na Libertadores.

?Nossa realidade é primeiro sair dessa condição. Depois será outro fato. Vivemos um momento difícil no campeonato e aos poucos a equipe vai se reequilibrando. Depois disso podemos pensar em algo a mais. Vamos esperar que a rodada finalize?, continuou o técnico, sem contestações a respeito da arbitragem.

?Foi uma jogada involuntária, mas foi merecida a expulsão. Não temos o que contestar no lance do Militão. Arbitragem foi correta?, concluiu o estrategista tricolor, que agora terá pela frente o Grêmio, na quarta-feira, às 19h (de Brasília), na casa do adversário.

Gazeta Esportiva

TAGS